Alemã é condenada a 12 anos de prisão por oferecer filho a pedófilos

Berrin Taha foi acusada de prostituir e violentar o filho ao lado de seu cônjuge, um pedófilo reincidente; caso gerou críticas sobre possível negligência das autoridades