Funerais terão marca da revolta