Comunicado: E as propostas, onde ficaram?