Abrigo para pessoas trans deve reabrir as portas

Como alternativa necessária para o abrigamento de trans, o equipamento, que já teve 21 moradores em situações vulneráveis, deverá voltar a funcionar. A intenção é que passe a receber também gays, lésbicas e bissexuais