Tom Barros: descabidas exigências