Baixo aproveitamento do ataque do Ceará preocupa na reta final do Brasileirão