Cearense Ari é o primeiro negro a defender a seleção da Rússia na história

Com uma carreira consolidada na Europa, o atacante de 32 anos venceu o preconceito dentro de campo, conseguiu estabilidade financeira e sonha com retorno ao Estado do Ceará