Renée é uma peça

"Repica, Renée!". A frase de Mercedes (Lilia Cabral) no filme "Divã" acompanha Paulo Gustavo por todos os cantos. O ator, que ficou conhecido nos palcos com o espetáculo "Minha mãe é uma peça", agora rouba a cena na série derivada do longa como o cabeleireiro gay cheio de tiradas bem-humoradas

A participação do ator Paulo Gustavo no filme Divã foi pequena. Mas, uma cena foi o bastante para que o hilário cabeleireiro Renée ganhasse lugar cativo e papel importantíssimo na série homônima, exibida às terças-feiras na Globo. O ator, que antes era mais conhecido no teatro, acabou caindo nas graças do público que não deixa uma oportunidade de soltar o bordão: "Repica, Renée".

"Virou uma frase, né? Fui ao show da Preta Gil e ela disse, do palco: ´Queria agradecer a presença do meu amigo Paulo Gustavo´. E todo mundo gritou ´Repica, repica!´. Ele tem tiradas ótimas! E sempre me dizem ´Repica, Renée´", conta o bem-humorado ator.

Paulo Gustavo comemora a oportunidade de estar neste trabalho, dividindo cena com Lilia Cabral, que interpreta a protagonista Mercedes. "Renée é cúmplice da Mercedes em tudo que acontece. É maravilhoso contracenar com a Lilia, ela enxerga você em cena, olha no olho. É generosa e torce por mim".

Tão cúmplices que, no episódio exibido ontem, o cabeleireiro embarca na decisão de Mercedes, que, para preencher o vazio da sua vida, passa a dedicar seu tempo a um asilo de idosos. Renée é influenciado pela cliente e amiga e decide fazer a sua parte, por mais que isso signifique deixar a turma da "melhor idade" com penteados super modernos. E, claro, as cenas sempre arrancam muitas gargalhadas.

Minha mãe é uma peça

Além de encarnar o Renée, na TV, o ator está em cartaz há cinco anos com o espetáculo "Minha mãe é uma peça". Nela, Paulo Gustavo reuniu várias e boas tiradas de sua mãe, tias e até da empregada da sua casa e colocou tudo na boca da engraçada Hermínia. Para interpretá-la, ele veste roupa de mulher e conta que, às vezes, é até confundido com nada mais, nada menos, com Marieta Severo. Se já era um sucesso, antes de Renée, agora o rapaz é conhecido.

"Faço turnês com a peça e, no final da apresentação, quando tiro a peruca e digo que faço o Renée, em "Divã", a plateia inteira grita ´Aaah!´. O público ainda não associa muito, mas vejo que o personagem ganhou uma visibilidade enorme e se tornou querido", argumenta ele, que já fez participações em "Minha nada mole vida", Zorra Total" e "A diarista", mas só agora é contratado pela Globo.

Mesmo com toda dedicação ao personagem de "Divã", Paulo planeja mais. Ele garante que está em seus planos transformar a peça em um filme, assim como aconteceu com "Divã", seguindo essa fórmula do sucesso. "Estou captando recursos para o filme de "Minha mãe é uma peça" e continuo em turnê pelo Brasil", sonha. Quem sabe, a gente não vê um encontro- em cena- de Renée e dona Hermínia, hein?

Quer rir mais um pouco com Paulo Gustavo? Confira, abaixo, trecho da entrevista dele no Programa do Jô