Liberdade para tramar

O que acontece quando amigos do mesmo bairro se reúnem para "tramar" algo? Muita mãe diria: "boa coisa não é"... Felizmente, o negócio deles é com música e o resultado não poderia ser melhor: uma "zoada" de ritmos pra lá de originais

Foi assim que os garotos da Messejana montaram há três anos a própria banda, AtrAmA. Para o guitarrista Danilo Duarte, 22 anos, "foi a junção de todas a ideias transformadas em um só pensamento" que gerou uma mistura de ritmos com o toque moderno do rock, jazz e samba. É com ousadia que o grupo cria novos sons e canta suas letras que falam de sonhos e de liberdade.

Início

Tudo começou quando Vando Augusto (vocalista) conheceu Jair Xavier e os dois notaram que tinham em comum o gosto pela música e a habilidade com instrumentos. Mas, para o grupo ficar completo, era preciso mais. Foi aí que entraram em cena Danilo Duarte (guitarrista), Diego Steferson (baterista) e Jorginho Luiz (baixista), compadres da vizinhança, para fazer coro e "barulho". Depois de alguns meses tocando apenas por diversão, resolveram levar a música a sério.

Letras

Através das letras autorais, AtrAmA tem a intenção de transmitir ideias e sentimentos, de forma original, ou seja, não apenas fazer música com cara de comercial ou para satisfazer gostos, mas também com o intuito de mostrar a visão do mundo pelo olhar de cada integrante, habordando questões do cotidiano.

"Nossas canções tratam de temas como liberdade e sonhos. As letras buscam incentivar as pessoas a lutarem por seus ideais", diz Diego Steferson que completa: "A música ´Palavras repetidas´ fala muito disso, de correr atrás do seu sonho".

Ritmos

Tudo isso é feito buscando mesclar vários gêneros como reggae, samba, blues e fusion em suas composições para que assim possam agradar a públicos de segmentos musicais. "Esse é o nosso diferencial na cena local, não temos preconceitos com outros estilos, não tem rótulos, tocamos todo tipo de música. Cada um coloca um pouco de si nas composições e aprende a respeitar o gosto dos outros, assim tendo a oportunidade de crescer culturalmente. Existem músicos que costumam não abrir portas para novos estilos", destaca Vando, chamando atenção para a necessidade das bandas criarem o hábito de buscar novidades e novos ritmos.

E não para por aí, pois os garotos continuam tramando. Agora, eles correm para finalizar a gravação do primeiro CD para comemorar o Natal ao som da AtrAmA! Esse é um sonho que está prestes a ser concretizado, após muita luta. A próxima etapa já está na ponta da língua: "Nosso maior desejo, agora, é conseguir tocar no palco alternativo de Ceará Músic!".

A AtrAmA já tocou no Sitio do Rock, festivais de músicas autorais e em várias praças públicas, em shows promovidos por entidades, além de se apresentar anualmente no Sesc Emiliano Queiroz.

"Um momento inesquecível da banda em toda a sua história foi o nosso show no começo desse ano, no palco do Sesc, onde percebemos que conquistamos o gosto não só de parentes e amigos. Agora já temos um público fiel", acredita Vando, o vocalista.

Inspirado em bandas como Teatro Mágico, Legião Urbana, Capital Inicial, Skank, Paralamas, Rappa, Natiruts, Los Hermanos, entre outras, os jovens seguem com muito bom umor em busca do sonho de espalhar a musica pelo mundo afora. "A música é tudo, basta percebermos que cada passo que damos é uma nota musical", ressalta Danilo. Confira a música "Palavras repetidas"