Devoção ao jornalismo

“Lustosa da Costa - uma biografia”, de Cherlanyo Barros, será lançado, hoje, no Ideal Clube


A idéia do livro surgiu em julho do ano passado, logo depois de o autor ter conhecido pessoalmente Lustosa da Costa. Após longo papo com o jornalista, Cherlanyo Barros teve a certeza de que a vida de Lustosa da Costa rendia um livro. Ele tinha razão. Seis meses depois daquele encontro, a obra está sendo lançada. E é resultado de dedicada pesquisa do autor, que colheu muitos depoimentos de pessoas que conviveram com o biografado. E isso implicou visita-pesquisa do autor a Sobral, cidade que Lustosa da Costa, nascido em Cajazeiras-PB, adotou como sua.

“Alguns depoimentos são emocionantes, como o de um garoto de 13 anos, que passou a gostar de (Honoré de) Balzac por influência de Lustosa”, diz Barros. A imagem que predomina no livro é a do jornalista com mais de 50 anos de estrada, desde que começou no “Correio da Semana”, em Sobral, passando pela “Gazeta de Notícias”, pelo “Unitário” e por outros veículos até chegar ao Diário do Nordeste, onde assina uma coluna diária que leva o seu nome. “O que destaco é a figura do jornalista versátil, com forte ligação com a política e que transita com desenvoltura”, avalia.

Muitas fotos ajudam a contar a trajetória de Lustosa da Costa, principalmente em seu mais de meio século de labuta. A obra reúne registros do jornalista ao lado de políticos como o então governador Parsifal Barroso e os presidentes Juscelino Kubitschek, José Sarney e Mário Soares (Portugal). Entre outros nomes, Ulisses Guimarães, o “Cavaleiro da Esperança” Luís Carlos Prestes e escritores como Jorge Amado, o moçambicano Mia Couto e o português José Saramago.

Segundo Lustosa da Costa, a obra de Cherlanyo Barros não é uma biografia convencional, mas sim uma reunião de crônicas sobre episódios da sua vida jornalística. “É um perfil biográfico. Nada de dados de nascimento, de nome de rua, de nome da parteira. Ele reuniu histórias que falam ao meu respeito, de acontecimentos que me envolvem”, diz.

O jornalista manifesta alegria com seu perfil biográfico. “Recebi uma indagação do contista Cherlanyo Barros, autor de ‘Dulcinéa em Hollywood’, perguntando se existia alguma biografia minha escrita. Disse-lhe que não, mas que minha vida vinha sendo pesquisada pela jornalista Luiza Amorim. Foi quando ele decidiu realizar esta obra, que me deixa muito feliz”, comenta.

O colunismo de Lúcio Brasileiro


O jornalista Lúcio Brasileiro é o foco do novo livro de Lustosa da Costa, que também será lançado hoje, às 17 horas, no Ideal Clube. A obra reúne 50 depoimentos que revelam a essência de Lúcio Brasileiro. Velhos e novos companheiros de Brasileiro buscaram na memória passagens que desnudam a vida e o cotidiano de trabalho de um dos mais importantes personagens do jornalismo cearense.

Francisco Newton Cavalcante -nome que recebeu no batismo, em sua Aurora natal - começou a militar no jornalismo em 1955, assinando a coluna “Pela Sociedade”, na Gazeta de Notícias. Numa época em que os nomes estrangeiros predominavam entre os colunistas sociais, Newton aceitou a sugestão do jornalista Luís Campos e do publicitário Heitor Costa Lima. E assim nasceu Lúcio Brasileiro.

Naquele momento, dava as primeiras datilografadas numa carreira de vanguarda. Lúcio Brasileiro ampliou as fronteiras do colunismo social, transcendeu as futilidades, mergulhou no universo político, defendeu idéias ousadas, teve atitude. Tudo com impressionante capacidade de síntese. Lúcio Brasileiro fez seu nome no jornalismo por meio de texto enxuto, com estilo de escrever bem particular e com um repertório de termos próprios. Além do jornalista luzidio, o livro revela um Lúcio Brasileiro bon vivant, amigo, solidário e dono de memória privilegiada.

BIOGRAFIA

"Lustosa da Costa - uma biografia"
Cherlanyo Barros
160 páginas
R$ 20
LIVRO TÉCNICO
2008

PERFIL

"Um brasileiro muito especial"
Lustosa da Costa
309 páginas
R$ 40
EXPRESSÃO GRÁFICA
2008

Mais informações:

Lançamento dos livros ´Lustosa da Costa - uma biografia´, de Cherlanyo Barros e ´Um Brasileiro Muito Especial´, de Lustosa da Costa. Hoje, 17h, no Ideal Clube (Praia de Iracema).

Délio Rocha
Repórter