Estrelas do dia

Estrelas do dia

Nietzsche Na Itália

Paolo d'Iorio
"Como posso ter suportado viver ate agora!" A reação de Nietzsche logo que chega a Sorrento resume de forma categórica a importância da sua primeira viagem ao sul.

O impacto da descoberta da sensualidade e alegria despreocupada das pessoas, da luz, da força solar da região, em contraposição ao que chamou de "almas artificiais" do norte, é uma revolução em sua vida, em seu pensamento e na filosofia em geral.

Ele chega à cidade italiana como um jovem professor de filologia, com esgotamento mental, e parte revigorado, um filósofo de espírito livre. É na viagem a Sorrento que Nietzsche segue um novo caminho.

Zahar
2014, 216 Páginas
R$ 44,90

A Arte Francesa da Guerra

Alexis Jenni
Professor de ciências, aos quarenta e oito anos Alexis Jenni se considerava um mero "escritor de domingo" quando enviou pelo correio seu primeiro romance, A arte francesa da guerra, para a mais prestigiosa editora da França: Gallimard. O livro foi abraçado pelos editores e ao ser publicado, em 2011, arrebatou o Goncourt, o mais importante prêmio literário do país.

De estilo clássico, esse romance épico parte de um debate que se tornou especialmente atual durante o governo de Nicolas Sarkozy (2007-2012): em que consiste a identidade francesa? Há mais questões a serem levantadas.

Companhia das letras
2014, 544 Páginas
R$ 69,50

A Beleza e a Dor

Peter Englund
Nesta história tão ambiciosa quanto original da Primeira Guerra, Peter Englund aborda o conflito a partir de seu aspecto menos explorado, mas talvez mais revelador: a experiência das pessoas comuns - não apenas a tragédia e a dor, mas também o absurdo e mesmo, por vezes, a beleza dessas vidas.

A beleza e a dor não é, assim, um livro sobre o que foi a Primeira Guerra - ou seja, suas causas, seu desenrolar, seu final ou suas consequências -, mas antes sobre como foi esse conflito. O leitor nele não encontrará tantos eventos e processos, mas sim pessoas, impressões, experiências ou estados de ânimo.

Companhia das letras
2014, 512 Páginas
R$ 62,00

Reflexos do Baile

Antonio Callado
A trama, fruto de uma narrativa muito bem urdida, conta a história do sequestro de um embaixador, prática comum à época, durante um baile de gala. A narrativa evidencia a necessidade do autor de levar informação ao público, qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência. O romance é contado a partir de bilhetes e fragmentos de cartas escritos durante o período do sequestro, construindo uma trama de segredos, mistérios e codinomes. Por conta desse recurso estilístico, a polifonia, isto é, a multiplicidade de vozes narrativas é um dos elementos-chave para a sua inscrição no pós-moderno.

JOSÉ OLYMPIO
2014, 224 Páginas
R$ 32,00

O Templo Perdido

Tom Harper
Em 1947, na Grécia, Sam Grant é um ex-soldado em desgraça que guarda um importante segredo. Seis anos antes, em meio a um combate da Segunda Guerra Mundial, ele recebeu de um arqueólogo agonizante a obra de sua vida - transcrições de um antigo texto localizado em uma caverna em Creta que leva a um tesouro que todos acreditam ser fruto da ficção: o escudo de Aquiles. Porém, esse item é cercado de ameaças, o que desperta o interesse da CIA e da KGB, conscientes de que poderá ser explorado para fins armamentistas.

Record
2914, 364 Páginas
R$ 42,00