A barra de Bernardo Neto

O artista cearense Bernardo Neto faz show de lançamento de seu mais recente trabalho, "Barra do Ceará - História, Poemas e Canções". A apresentação será às 19h30, no Centro Cultural Oboé

O cantor, compositor, músico e agitador cultural Bernardo Neto nasceu na Rua Tereza Cristina, no Centro de Fortaleza, mas, desde a infância, foi criado na Barra do Ceará, onde vive até hoje. Quando se fala do bairro da região oeste de Fortaleza, seu nome é a maior referência artística atualmente. Há uma identificação mútua entre o artista e o local.

Prova disso é o seu mais recente trabalho, um livro que tem um CD encartado com sete músicas e intitulado "Barra do Ceará - História, Poemas e Canções", o qual será lançado pelo menestrel cearense com uma apresentação solo de voz e violão, hoje, a partir das 19h30, no Centro Cultural Oboé; e, na quinta-feira que vem, 18 de novembro, às 18h30, no Mercado dos Pinhões.

O criativo disco-livro tem concepção visual de Evandro Abreu e belas ilustrações do artista plástico, escritor e cordelista Audifax Rios, que também assina um dos textos da publicação, "Barra de sol e mar". A apresentação foi feita pelo literato e parceiro de Bernardo Neto José Alcides Pinto (1923 - 2008), que dedicou o depoimento "O canto de um poeta". O resgate da trajetória do lugar, desde os primórdios em 1612, tem palavras do jornalista Miguel Macedo, no elucidativo "Retalhos da história".

O compositor cearense Bernardo Neto no resgate de suas raízes culturais, o livro/disco, conta que teve muitas dificuldades para a publicação, apesar do produto ter uma importância para a arte e a história do Ceará. "Depois do projeto pronto, passei cinco anos perambulando nos editais, municipais, estaduais e federais, até conseguir, na terceira tentativa, no 6º Edital de Cultura da Secretaria da Cultura (Secult), na gestão do Auto Filho. Apesar das dificuldades, nunca desisti. A Barra do Ceará está na minha vida e nunca deixarei de cantá-la. Além das músicas compostas especialmente com a temática, também incluí duas já gravadas que também possuem uma identidade com o projeto: ´Vilancete´, feita sobre poema de Moreira Campos, que fala do rio dele, e que dediquei ao Rio Ceará; e ´Canto cearense´, feita com Cacá Farias, composição que tem uma musicalidade praieira".

Além delas, o trovador desfila em outra parceria com Cacá Farias, "Postal", e ao lado de Calé Alencar, n a criação "Barra em cantos". Com letra e música de Bernardo Neto, ele interpreta no CD suas composições "Berço da colonização", "Mangue, manguezal, mangal" e "Tambores da Barra", tema do bloco homônimo, comandado por ele durante o pré-carnaval no bairro. Do seu pai, Geraldo Bernardes da Silva, com quem ouviu as primeiras notas musicais ao violão, o cantor empresta sua potente voz para a cantiga "Barra do Ceará", cujos versos evocam a história do lugar.

Sobre o processo de composição de sua obra, Bernardo Neto também tem uma lembrança afetiva com o bairro litorâneo e suas atrações turísticas. "Boa parte das minhas músicas foram feitas nas dunas da Barra do Ceará, na praia das Goiabeiras. Lá, nas ´luaradas´ em jangadas de piúba, tradição dos antigos jangadeiros, nasceram muitas cantigas, numa época em que a humanidade era outra: não tinha violência e podíamos andar com o violão nas madrugadas sem sermos importunados", relembra artista cearense.

Álbum musical

No que se refere a oportunidade de oferecer ao público em Fortaleza a apresentação ao vivo de "Barra do Ceará - História, Poemas e Canções", Bernardo Neto é cauteloso: "É uma responsabilidade muito grande chamar o trabalho de livro. Prefiro dizer que é um ´álbum musical´. O pessoal da produção do Centro Cultural Oboé ficou encantado com a minha proposta artística, além do Newton Freitas, se empolgar bastante, pois conhece toda a beleza da Barra". Ele acrescenta que, "lá no bairro, também saíram outros artistas como o compositor Cacá Farias, o violinista Paulo Barreto, atualmente tocando seu instrumento na Orquestra Sinfônica da Paraíba, entre outros. Atualmente também destaco a banda de rock Bonecas da Barra".

O álbum musical, além do evento de hoje, tem programado mais uma data com show de lançamento. Bernardo Neto explica a diferença dos espetáculos: "O do Centro Cultural Oboé vai ser um exibição mais intimista, por conta do espaço, e vou fazer somente com voz e violão. Já no Mercado dos Pinhões, na quinta-feira a partir das 18h30, serei acompanhado pelo instrumentista Pedro Moraes, tocando viola de 12 cordas, guitarra e violão, um percussionista, além dos convidados Calé Alencar e Chico Pio, que também cantarão umas músicas".

Em ambas apresentações, Bernardo Neto promete o repertório do álbum musical e também criações de autores brasileiros contemporâneos. "Além das cantigas do disco, vou interpretar outras de compositores amigos, como Rodger Rogério, ´Ponta do lápis´; Paulinho Pedra Azul, ´Tropeiro das cantigas´; Celso Adolfo, ´Nós dois´, e Luiz Fidélis, ´Flor do mamulengo´, além de novas parcerias com o poeta Batista de Lima (colunista do Caderno 3). Ficaria muito feliz em receber um bom público. Convido os amigos músicos e as pessoas que ouvem a boa música feita no Ceará para terem acesso a essa informação artística que também conta um pouco da nossa história, através da Barra do Ceará".

Livro / CD

Barra do Ceará
Bernando Neto

Independente
2010
7 faixas
R$ 25

Shows de lançamento: amanhã, às 19h30 no Centro Cultural Oboé (Rua Maria Tomásia, 531 - Aldeota). Contato: (85) 3264.7038. Grátis; e dia 18 de novembro, às 18h30, no Mercado dos Pinhões (Praça Visconde de Pelotas). Grátis.

NELSON AUGUSTO
REPÓRTER