Sensoriais

Esquecidos

Desejo e luta

Esgoto

Acessibilidade

Velho Chico

Campos

Feiras

22.07.2017

Para tudo serve a rapadura

Quando o açúcar valia ouro, a raspa endurecida nos tachos era prima pobre. Com o tempo, ganhou cores e sabores. Está do lugar simples ao refinado, antes de um copo d'água misturando sede e prazer

22.07.2017

Com gosto de memória

Os doces dos tempos das avós, receitas tão seculares quanto resistentes, trazem para a culinária o sabor de saudade. Refazê-los é palatar-se no tempo

22.07.2017

Contra os amargos da vida

Tem desejos e oportunidades que surgem como um açúcar na panela. Para elas não há receita. Nem tudo será doce, mas necessitará a medida do 'ponto certo'

22.07.2017

O melhor doce de Taiá

Com a paciência de levar mais de um dia para todo o feitio e a tradição de 50 anos, a doceira de mocotó tem a receita de "acalmar nervos"

15.07.2017

Fértil de luz, carente de reflexão

Ao longo da existência de Fortaleza, a arte fotográfica tornou-se testemunha das modificações urbanas e um elemento necessário à construção da identidade visual da população

15.07.2017

Os sons de Fortaleza

Na pressa da metrópole, a audição é inundada e o som quase sempre se torna ruído. Mas eles também são um mapa. A pesquisadora Thaís Aragão observa como percebe Fortaleza através da audição

15.07.2017

A cidade que tocamos

A Fortaleza do asfalto e das paredes quentes, da areia e da água salgada sentida entre os pés, e dos equipamentos culturais - sejam eles acessíveis ou não - é também reconhecida pelo tato

15.07.2017

Os cheiros que desenham a urbe

Das praias ao Centro, passando pela maresia da orla, a vegetação dos parques, as comidas das feiras e o fluxo de transeuntes, a cartografia de Fortaleza exala aromas de rotas pessoais

15.07.2017

Memória e pertença pelo paladar

Uma cidade pode ser devorada, literalmente, quando a comida é o mapa. Dos lugares onde se produz ou se vende alimentos aos que servem o prato pronto, os sabores tornam-se lembranças e histórias

15.07.2017

Fortalezas sensoriais

Muitas cidades em uma só. Qual a sua? Que cheiro tem? Como parece? A capital cearense se descortina todos os dias, para quem se dispõe a vivê-la

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.