James Gunn assume Esquadrão Suicida 2 após demissão da Marvel

Diretor pode assumir também a direção da sequência de Esquadrão Suicida, diz site

James Gunn
James Gunn foi demitido pela Disney AFP

Demitido pela Disney do comando de Guardiões da Galáxia, James Gunn assume o controle de Esquadrão Suicida 2, filme que une os vilões da DC. A informação foi divulgada na tarde desta terça-feira (9) pelo Hollywood Reporter.  

Conforme o site americano, Gunn fechou um acordo para escrever o roteiro da sequência de Esquadrão Suicida. O filme ainda não tem um diretor definido, e a vaga pode ser preenchida pelo próprio James Gunn.

James Gunn dirigiu Guardiões da Galáxia Vol. 1 e Vol. 2 (dois blockbusters que somaram US$ 1,6 bilhão na bilheteria) e já havia escrito o roteiro do Vol. 3, filme que ele também assumiria a direção. Com a demissão, o filme entrou para limbo, sem data definida para a continuidade do projeto.

Ele foi demitido em julho, após um grupo conservador americano resgatar tuítes antigos do cineasta com mensagens de apologia ao estupro e pedofilia. A Disney afirmou que o conteúdo contraria os valores defendidos pela empresa.

O elenco principal de Guardiões da Galáxia saiu em defesa de Gunn, afirmando que as mensagens haviam sido publicadas há cerca de 10 anos e não refletem a forma como o diretor pensa atualmente. Gunn apagou os tuítes e pediu desculpas.

'Onde eu assino?'

 

Assim que a notícia se espalhou, Dave Bautista, o Drax de Guardiões da Galáxia, demonstrou interesse em participar do elenco de Esquadrão Suicida. "Onde eu assino! James Gunn embarca em 'Esquadrão Suicida 2' para escrever e possivelmente dirigir", postou no Twitter, ao compartilhar a notícia.

Bautista tem sido o defensor mais contundente de Gunn, inclusive postou em rede social várias críticas à Disney pela demissão do amigo.

Marvel e DC

esquadrão suicida
Da esquerda para direita, aparecem Amarra (Adam Beach), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Magia (Cara Delavigne), Katana (Karen Fukuhara), Rick Flagg (Joel Kinnaman), Arlequina (Margot Robbie), Pistoleiro (Will Smith), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje) e El Diablo (Jay Hernandez).

James Gunn passa a trabalhar com os personagens da DC e se torna um concorrente direto da Marvel Studios, marca de domínio da Disney. Nos últimos 10 anos, a Marvel foi responsável por algumas das maiores bilheterias do cinema, incluindo Vingadores: Guerra Infinita, que fechou a conta com US$ 2 bilhões nos cinemas.  

A Warner, por outro lado, cometeu uma sequência de deslizes, com filmes que desagradaram grande parte do público e tiveram bilheteria abaixo do esperado.  

Para revitalizar a franquia da DC nos cinemas, a Warner passa a apostar em filme mais divertidos, em vez de uma atmosfera soturna como a de Batman Vs Superman: Origem da Justiça.  

Os próximos filmes da Warner/DC serão Aquaman, Shazam! e as sequências de Mulher Maravilha e Esquadrão Suicida.