Novela

Vilanias na tela

Rei vivido por Alexandre Borges se destaca como vilão da trama das sete, "Deus Salve o Rei". Compulsivo e sarcástico, tem despertado o ódio

00:00 · 13.06.2018 por Leonardo Volpato - Folhapress
Image-0-Artigo-2412413-1
Alexandre Borges diz não julgar as atitudes de seu personagem. "Nós temos que viver cada personagem profundamente em uma história" ( Foto: Marilia Cabral )

O rei Otávio tem se consolidado como o personagem mais odiado de "Deus Salve o Rei". Com um jeito compulsivo, obsessivo e sarcástico, ele desperta o ódio em muita gente.

O vilão já traiu, sacaneou, mentiu, chantageou, orquestrou tramoias, planejou sequestros, fez chantagens e não se cansa de abusar dos mais fracos. Tudo o que o ator Alexandre Borges queria em um personagem.

"É uma honra para mim participar de uma novela como essa. Tem sido um trabalho bem diferente dos que eu já fiz em minha carreira. Estou adorando fazer um vilão. Rei Otávio é um personagem bastante intenso", revela o artista.

Na carreira de Borges, que chega ao 25º ano em 2018, foram muitos os personagens com diferentes características. Ele já fez vilões, mocinhos e vários mulherengos. Esses, até hoje, são lembrados pela maioria do público.

O artista teve esse rótulo, por exemplo, em "Avenida Brasil" (2012), quando deu vida a Cadinho, um homem que mantinha relacionamentos com três mulheres.

Ele também se dava bem com a mulherada em "Laços de Família" (2000-2001), na pele de Danilo.

Agora, Alexandre Borges sai um pouco da zona de conforto e encara um de seus mais importantes papéis. Um rei que não mede esforços para passar por cima dos outros e adquirir cada vez mais poder.

Críticas

Porém, por mais que seja um homem sem escrúpulos, o personagem tem muito valor para Borges, que não costuma avaliar a personalidade de cada papel. "Eu tenho para mim que os atores não podem criticar os próprios personagens. Eu acredito que nós temos de vivê-los profundamente em uma história", comenta.

Nos próximos capítulos, ele descobrirá que Augusto (Marco Nanini), homem que ele mantém refém apenas para poder conseguir regalias com outros reinos, fugiu. E toda a fúria será descontada na filha dele, Catarina (Bruna Marquezine), mulher com a qual ele sonha se casar, mas que não o quer.

"O Otávio é bastante ambicioso e decidido. Mas ele esconde uma dor muito grande que é a perda de sua filha", analisa Borges.

O rei de Lastrilha é um tipo de vilão mais inteligente do que Catarina, por exemplo, que usa de violência para conseguir o que quer e manda assassinar pessoas.

Mesmo com tantas maldades, o ator comenta que a receptividade do público ao personagem tem sido melhor do que ele imaginava. "As pessoas que me abordam na rua costumam dizer que estão curtindo a novela", diz.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.