Drama

Três Anúncios para um Crime: densidade na tela

"Três Anúncios para um Crime" foi indicado a sete estatuetas no Oscar, incluindo melhor filme
00:00 · 15.02.2018 por Guilherme Genestreti - Folhapress

Há 20 anos, o diretor londrino Martin McDonagh viajava de ônibus pelo Sul dos Estados Unidos quando topou com outdoors à beira da estrada que traziam mensagens ofensivas à polícia local.

"Imediatamente me perguntei: 'Quem teria tanta raiva para deixar mensagens assim tão ultrajantes?' Uma vez que decidi que essa pessoa era uma mãe, a história se desenrolou na minha frente."

Na época, o nome de Donald Trump ainda só era associado à figura de um milionário bufão. Mas, quando a história pela primeira vez ganhou as telas do cinema, em 2017, "Três Anúncios para um Crime" foi abraçado como uma reflexão sobre o rancor que elegeu o republicano.

"Não vejo essa conexão. O filme não foi feito para ser um comentário social sobre a situação americana. Foi rodado durante as eleições", diz ele à reportagem, por telefone. Mas seria estúpido tapar os ouvidos diante de quem acha isso."

Ajuda bastante o fato de a trama se passar na fictícia Ebbing, no Missouri -Estado americano de maioria branca, protestante e que fica na metade mais pobre do país.

"Gosto de ouvir a voz dos americanos interioranos, mas a história é universal. Poderia acontecer com uma mãe brasileira, por exemplo."

No filme, que estreia nesta quinta (15) no Brasil, Mildred (Frances McDormand) vive o luto de uma filha que foi estuprada e morta meses antes.

Como a polícia local não conseguiu solucionar o crime, ela compra o espaço em três outdoors nas cercanias da cidade e neles afixa mensagens para intimidar o xerife local (Woody Harrelson): "Estuprada enquanto morria/ E ainda não houve nenhuma prisão?/ Como pode, delegado Willoughby?".

A atitude de Mildred entorna o caldo de sua relação com a polícia, que tem como principais representantes o xerife e seu assecla racista (Sam Rockwell), e incendeia a cidadezinha.

"Deixei espaço para lágrimas no roteiro. Mas Frances nunca cai no sentimentalismo", conta McDonagh sobre a performance da atriz, favorita ao Oscar da categoria.

Indicado a sete estatuetas no Oscar, "Três Anúncios para um Crime" é o título com mais força para fazer Guillermo del Toro e "A Forma da Água" derraparem na reta final da disputa. São filmes díspares; o de McDonagh, mais denso do que a fábula do mexicano.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.