THE KNICKERS

Todas pelo Girl Power

01:41 · 19.03.2009
( )
Por algum tempo (lá pelos anos 60 e 70), lugar de mulher, no rock n´ roll, era correndo atrás dos caras, de bandas badaladas. Foi assim com Beatles, Rolling Stones, Led Zeppelin, Kiss e várias outras. Fugindo desse rótulo de ´groupies´, a The Knickers faz um som exalando até um pouco de testosterona!

Na opinião das garotas, até hoje, em tempos que os grandes artistas da música brasileira são mulheres (como Pitty - para o rock; Ivete Sangalo e Cláudia Leitte - para o axé; e Vanessa da Matta - para a nova MPB), ainda existe um preconceito velado de que a maioria das meninas são aquelas fanáticas, que reverenciam incondicionalmente seu ídolo.

´Nossa proposta é mostrar que nem todas as mulheres servem para ser ´groupies´ e quebrar os padrões machistas do cenário musical cearense, fazendo rock n´ roll. Nosso diferencial é ser uma banda feminina de hard n´ roll, trazendo para os palcos o clima das performances oitentistas´, defendem elas que se inspiram em grupos como Vixen, The Runaways, Girlschool e Doro Pesh. Vale lembrar que não é porque curtem artistas femininas sejam feministas. Se espelham também nos homens com ´H´ (maiúsculo), verdadeiros machões do rock pesado, como os grupos Iron Maiden, ACDC, Deep Purple e Mötley Crüe.

Com pinta de ser a nova Siouxie and The Banshees (banda punk dos anos 80 que ficou famosa com os hits ´Walking like an egyptian´ e ´Hong Kong garden´) por causa da atitude, The Knickers é formada por jovens, algumas já na faculdade e outras ainda na temerosa fase do vestibular. Dizem que é difícil reunir todas por conta das várias atividades, mas afirmam que conseguem dar conta do recado. ´Praticamente todo o tempo que temos livre é dedicado a ensaios e composições. Com responsabilidade, dá pra conciliar´, garantem.

Mesmo com pouco tempo de carreira, a popularidade das moças já é alta. Vão até abrir, junto com o Matanza, para o venerado Motörhead, um dos principais nomes do heavy metal no mundo que se apresenta dia 15 de abril, em Fortaleza.

Medo...

O clima é de ansiedade e frio na barriga. Pudera! Os ingleses já têm 34 anos de estrada, são tidos como deuses para a tribo dos motoqueiros e ainda têm cara de mal encarados! No entanto, não se deixam intimidar...

´A expectativa é muito grande, assim como a responsabilidade. Sabemos que podem surgir várias oportunidades a partir dessa. Será um prazer fazer a abertura pra um show tão ´concorrido´. Nos identificamos com eles, pois temos influência da banda Girlschool (que foi lançada por Lemmy Kilmister, vocalista do Motörhead)´.

Trabalho autoral

Com influências de heavy metal, blues e punk, The Knickers está em processo de gravação da primeira demo, que se chamará ´Motherfucker´. Os temas que permeiam as letras da banda fazem referências à rebeldia, festas e diversão. Não é bem a última novidade, mas é esse despojamento que faz do rock algo vibrante e universal, acessível para diversos tipos de pessoas e classes.

Segundo a banda, um dos momentos mais marcantes foi quando pisaram no palco pela primeira vez, no Hey Ho Rock Bar, embora destaca que a cada show tem sido uma nova experiência e contribuído para a maturidade delas como musicistas. ´Os melhores momentos são aqueles que sentimos a energia do público. Todos os nossos shows serviram para o nosso crescimento musical´.

Dentre os projetos do coletivo feminino para este ano está lançar a demo em breve e divulgar em outras regiões. ´Estamos estudando propostas para possíveis apresentações fora do Estado´, adiantam.

Sonhos, elas têm vários. Mas quando o assunto é música, o foco é o mesmo: ´Consolidar-se no cenário cearense e nacional´. Enquanto esse dia não chega, elas seguem, seguras de si, tocando e inspirando outras meninas.

Conheça as integrantes da The Knickers

Nome: Alinne Madelon
Idade: 21 anos
Profissão: vendedora
Instrumento: voz
Influências: Doro Pesh e Bruce Dickinson
Tocar na Knickers é... Uma realização pessoal

Nome: Paloma Oliveira
Idade: 20 anos
Profissão: estudante
Instrumento: guitarra
Influências: Angus Young e Jimmy Page
Tocar na The Knickers é... Liberdade e Rock n’ Roll

Nome: Mariana Farias
Idade: 17 anos
Profissão: universitária
Instrumento: contra-baixo
Influências: Nikki Sixx e Genne Simons
Tocar na The Knickers é... A realização de um sonho e o começo de outro

Nome: Camila Lima
Idade: 17 anos
Profissão: estudante
Instrumento: teclado e backing vocal
Influências: Jon Lord e David Bowie
Tocar na The Knickers é... Viver intensamente

Nome: Emília Lima
Idade: 23 anos
Profissão: estudante
Instrumento: bateria e backing vocal
Influências: John Bonham e Gavin Harrison
Tocar na The Knickers é... Ousar!

The Knickers
O que elas ouvem:

O Kiss fez sucesso nos anos 80 por conta de suas músicas (como ´Rock n´ roll all nite´), da maquiagem pesada, do figurino e de histórias cabeludas: desde problemas com drogas às orgias do vocalista, o mulherengo Genne Simmons.

Um dos principais representantes da vertente hard rock, o Led Zeppelin surgiu em 1968. Ao longo da carreira, vendeu mais de 300 milhões de discos. Emplacou clássicos inesquecíveis: ´Stairway to heaven´ e ´Dazed and confused´

Camaleão, David Bowie já tocou folk, foi um alienígena andrógino em ópera rock, passou pela fase glitter e enveredou nos anos 80 para a música eletrônica. Sua importância para a música é inegável. O Nirvana até regravou ´The Man Who Sold The World´.

Transpirando virilidade, o Mötley Crüe levou para seu trabalho e para a vida real uma ´agressividade´ até demais da conta. O baterista Tommy Lee chegou a ser preso por bater na ex-mulher, a atriz Pamela Anderson.

Juliana Colares
Subeditora

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.