Teatro

Realidades do mito

01:21 · 25.07.2009
( )
Com estilos diferentes, os espetáculos ´Alice´ e ´Alice no País das Maravilhas´, inspirados na obra de Lewis Carrol, garantem diversão e emoção para todas as idades

O sucesso é tanto que os espetáculos do Curso de Princípios Básicos de Teatro (CPBT) e da Cia. Plural de Artes Cênicas já têm confirmadas novas apresentações em agosto. A história da menina Alice, que entra na toca de um coelho e descobre um mundo fantástico e cheio de enigmas pode até parecer antiga, mas a riqueza da obra de escritor inglês Lewis Carrol é uma fonte que está bem longe de se esgotar.

As produções cearenses seguem linhas diferentes de produção, interpretação, apresentação e mostram que há inúmeras possibilidades de contar a história de Alice.

O espetáculo da Cia. Plural direcionado ao público infanto-juvenil apresenta texto de José Mapurunga e conta a história de uma menina que mora num apartamento, em uma grande cidade do Brasil. ´Acreditamos que o teatro pode transformar a sociedade, através da transformação do próprio ser humano, seja ele ator ou espectador´, afirma Tonico Lacerda, destacando a atualidade do texto que aborda temas como família, violência e mundo digital.

Fantasia e alucinação

Na produção do CPBT, dirigida por Silvero Pereira, Alice percebe que cresceu e está virando mulher, perdendo a facilidade de imaginação. Por isso, ela recorre à alucinógenos para revisitar o país das maravilhas.

´O espetáculo faz uma relação entre o cênico e o espaço, usando a arquitetura do local onde se apresenta como cenário, além de trabalhar com seis atrizes que se revezam no papel de Alice na representação da mudança de idades indo desde a Alice criança, passando pela adolescência e chegando à Alice velha´, explica Silvero.

´O público não assiste sentado e confortável. Ele deve seguir os atores pelo espaço e sendo inclusive, em determinados momentos, usado como figurante das cenas´, conta, destacando que os espectadores têm a possibilidade de ver a transição entre realidade e fantasia e entre uma cena e outra. ´Eles podem ver o quão doloroso é fazer nascer e morrer um personagem´.

Mais informações:
´Alice´, dias 28 a 31 de julho, às 19h; dias 1º e 2 de agosto, às 17h, no pátio nobre do Theatro José de Alencar. Dia 30, às 19h, Mercado dos Pinhões. (8601.3119)

´Alice no País das Maravilhas´ segue em cartaz, sábados e domingos, no Sesc Emiliano Queiroz. (3452.9090).

Izakeline Ribeiro
Repórter

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.