Infantil

Poder do conto

Com direção de Luiz Arthur, da companhia carioca Teatro da Juventude, "Os Três Porquinhos ou Confissões de um Menino Levado" terá apresentações no Teatro Celina Queiroz

00:00 · 22.09.2017 por Carol Kossling - Repórter
Image-0-Artigo-2299320-1
Na Peça são apresentados diversos conflitos que se assemelham ao dia a dia das crianças, que ao se verem retratados em artes são capazes de avaliar por meio da brincadeira

Tratar sobre o bullying sem explicitamente falar dele ou no seu nome é a proposta da peça infantil "Os Três Porquinhos ou Confissões de um Menino Levado", que se apresenta no Teatro Celina Queiroz neste fim de semana, no sábado (23) e domingo (24), às 17h.

Na trama, duas histórias que acontecem simultaneamente são convergentes. "Um garoto tem como ídolo o lobo mau e ele faz com os amigos tudo que vê o lobo fazer com os porquinhos", antecipa o ator Marcelo Dusi.

Assim como o lobo, o garoto vai se dando mal nas situações vividas e nada vai dando certo. E quando a casinha de tijolo não é derrubada pelo lobo ele cai na real e percebe que a vida dele não é bem assim e resolve mudar seu comportamento.

"O tema do espetáculo é o bullying mas ele não é tratado de forma aberta na história. Usamos a magia na contação e as crianças interagem o tempo todo", diz Dusi.

História

"Os Três Porquinhos ou Confissões de um Menino Levado" já é bastante conhecido do público infantil, que ao lado de seus bonecos transforma em realidade a fantasia tão sonhada e admirada pelas crianças.

Um lobo mau solto por trilhas da imaginação desperta a criatividade de meninos e meninas, estimulando uma divertida viagem a terras encantadas, onde só eles são capazes de visitar. "Por conta da interação que o espetáculo proporciona, pois a criança quer se sentir ativa na história, acontece o momento mágico", afirma o ator.

Reações infantis

Segundo Dusi, o lobo mau é o primeiro medo que a criança sabe que vai enfrentar, mas ela não tem medo pois sabe que o lobo mau sempre perde no fim.

"Ela sabe que este lobo ela vai dominar. As crianças precisam ver e rever as histórias para conhecer e gostar, diferentes dos adultos que enjoam", diz o ator.

Que complementa dizendo que os "pequenos" riem na mesma cena, na mesma hora e no mesmo lugar. E simplesmente um dia eles param de rir das histórias. "Perdeu a graça?", pergunta-se Dusi. Não, ele mesmo responde. Mas a criança cresceu e é este o mistério da história.

Mais informações

"Os Três Porquinhos ou Confissões de um Menino Levado"

Sábado (23) e domingo (24), às 17h, no Teatro Celina Queiroz (Av. Washington Soares, 1321, Edson Queiroz). Ingresso: R$ 60 (inteira) R$ 30 (meia - estudante, idosos e adultos). (3477.3033)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.