Música

Monique Kessous canta o som da reflexão

Fortaleza é a segunda cidade a receber o novo show da carioca Monique Kessous, "S.Ó.S", que fará parte de uma trilogia existencialista

A cantora acredita que é necessário colocar em suas músicas o que vivencia e o que sente. Esta é uma forma de se posicionar e cumprir sua missão de ser artista, especialmente nos momentos atuais
00:00 · 22.09.2017 por Carol Kossling - Repórter

Envolvida com a música desde que ainda era uma criança, Monique Kessous é pura emoção, sentimento e pensamentos.

A cantora carioca considera que a música brasileira esta num momento de renovação. "Já temos uma geração concreta que se comunica e que as pessoas vão assistir e acompanham o trabalho e me sinto parte disso", revela.

Com toda certeza a bandeira que ela levanta é dos direitos dos humanos, da liberdade e do amor.

"John Lennon já falou sobre tudo isso e na época ninguém entendeu. E por eu ter músicas em novelas isso abre portas", avalia. Na trama da Globo, "Pega-Pega", a canção "Eu sem você" fala sobre o amor, mas não é tema de nenhum personagem especificamente da novela.

No momento atual do Brasil, Monique defende que os artistas têm o dever de se comprometer para fazer diferença na vida daqueles que o estão acompanhando.

"Para se sentirem corajosos, para serem felizes e vivenciarem uma vida de prosperidade", declara a cantora.

Fase atual

Monique comenta que anda escrevendo muito e tem feito bastante coisa. "Uma das músicas é a "S.Ó.S", tema central do show, que para todo mundo que cantei veio uma identificação forte. Sempre olho para as coisas boas, mas caramba esta difícil", brinca.

Já "Normal, Aham" foi feita no sentido das pessoas implicarem com coisas que não fazem sentido. "Como alguém falar em cura gay no meio de outros acontecimentos como furacões e pessoas passando fome. Até comecei a escrever a canção "Viada", mas não sei se ficará pronta a tempo do show numa reflexão sobre isso", conta.

Já a "Custe o que custar" é uma música de amor. Todas estas canções, assim como outras autorais que fazem parte dos seus três discos estarão no show com característica mais intimista que tem a artista em destaque na voz e violão. O único acompanhamento é de seu irmão, Denny Kessous, também no violão.

Ainda há espaço para uma releitura de Lady Gaga, "Born This Way" que ela emenda com Madonna "Express Yourself". "Considero músicas de viés libertários e condizentes com o momento atual que estamos", ressalta Monique.

Mais informações

Monique Kessous

Sábado (23), às 20h, no Theatro José de Alencar (Rua Liberato Barroso, 525, Centro). Ingresso: R$40 (inteira) e R$ 20 (meia). (98107.9107)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.