Música

Di Melo: bom tom

O projeto Praieira apresenta o show de Di Melo em Fortaleza e traz destaques do primeiro disco homônimo e do novo "Imorrível". O cantor fala ao Zoeira sobre seu retorno aos palcos

00:00 · 18.05.2018

As comemorações dos dois anos do projeto Praieira já começaram e, neste sábado (19), o cantor Di Melo se apresenta no palco da barraca Tempero do Mar. Além do show do cantor, a banda DUBaile e a DJ Priscilla Salgado tocam.

Após um hiato de mais de 40 anos no mundo da música, o pernambucano viu um resgate do seu primeiro disco de 1975, que leva seu nome, em 2011 com o documentário "Di Melo, O Imorrível" de Alan Oliveira e Rubens Pássaro. O título faz referência à suposta morte de Di Melo, por causa do sumiço.

A volta

Ao ver que suas músicas estavam fazendo sucesso com o público jovem e sendo tocadas por DJ's de todo o mundo, Di Melo resolveu voltar ao mercado e, em 2016, lançou "Imorrível". "As novidades desse disco são essas músicas embaladas, diferenciadas, bem cuidadas. Eu sou muito exigente comigo e se a coisa não tiver boa, eu paro. Meu som é diferente de tudo o que há no mercado e é por isso que tá dando certo", afirma.

No entanto, a produção não parou nesse período e Di Melo acumula 400 composições inéditas, algumas delas feitas em parceria com grandes nomes da cena musical, como Geraldo Vandré. E a vontade de fazer música não para! "Já estou pensando em um novo trabalho, num pique danado, quem fica parado é poste. No novo disco eu quero ter a participação do Falamansa, do Zeca Baleiro".

Ele conta ainda que o talento para composições acontece de maneira natural. "Eu tô aqui e, de repente, vem a ideia. Eu não forço nada, não atropelo nada", conta.

Apesar de aderir a um estilo mais dançante, as letras trazem aos ouvintes algumas sacadas e pitadas de ironia.

Vivendo momentos diferentes do cenário musical brasileiro, Di Melo analisa: "naquela época (década de 1970) as músicas eram mais rebuscadas, o ar era mais tênue. Hoje em dia, tem muitas coisas boas e coisas péssimas. Muitas das vozes que tão rolando aí tem muita gente no mesmo tom, na mesma intensidade, fica difícil distinguir, parece que é uma música só".

A música do "imorrível" ganha destaque, principalmente, entre músicos. "Kilariô" foi regravada por Emicida e Pretinho da Serrinha na série musical "Os Ímpares", nova produção do canal Curta! que apresenta a cada episódio releituras por cantores da atualidade de canções esquecidas das décadas de 1960 e 1970.

Pela terceira vez em Fortaleza, Di Melo volta para fazer um show na praia e promete muito alegre, festivo e balançado. No repertório, uma mescla de sons, especialmente, o groove. "Vai rolar poesias, músicas do primeiro disco e do Imorrível", além de clássicos de Luiz Gonzaga, Wilson Simonal e outros.

Mais informações

Projeto Praieira

Sábado (19), às 22h, na barraca Tempero do Mar (Av. Clóvis Arrais Maia, 2771, Antônio Diogo). Ingresso: R$60 (inteira) e R$30 (meia). (99155.2651)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.