coluna

Zunzunzum: Histórias do trapalhão

00:00 · 02.12.2017
Renato Aragão lança a biografia “Renato Aragão - Do Ceará para o Coração do Brasil” ( Foto: Globo/João Cotta )

Renato Aragão faz uma distinção entre humorista e comediante: enquanto o primeiro usa a palavra falada para fazer graça, o segundo é aquele que utiliza o corpo para provocar risos, por meio de amalucadas situações físicas. “Eu me vejo como um comediante”, diz o artista de 82 anos, fiel seguidor do estilo de seus ídolos: Oscarito, Charles Chaplin e Carmen Miranda. 

“Aprendi muito com eles, que me inspiraram artisticamente”. E é a imagem desse homem que, desde a década de 1960, faz caretas e dá piruetas que se sobressai do livro “Renato Aragão - Do Ceará para o Coração do Brasil” (Estação Brasil), biografia que ele assina ao lado do jornalista Rodrigo Fonseca.

Com um texto fluido e ágil, fruto de encontros quase diários, acontecidos durante 6 meses, o livro se assemelha a um almanaque. “É uma literatura de relato”, conta Fonseca, blogueiro do Portal Estadão. “A partir da história do Renato, percebi que o melhor caminho era criar algo como um livro de aventuras, o que dá um colorido mais pop à sua memória”.

De fato, ainda que inicialmente siga uma ordem cronológica a fim de o leitor entender a formação cômica do jovem Aragão, a trama, aos poucos, se descola do tempo e se aconchega nas histórias envolvendo pessoas. E casos não faltam - afinal, foram 50 filmes gravados e programas humorísticos apresentados por diversas emissoras por, pelo menos, cinco décadas.

À frente do quarteto Os Trapalhões, Aragão apresentava semanalmente um humor que delineava as várias faces do Brasil a partir de seus participantes. “Até atingir o sucesso na Globo, sofri com muito preconceito por ser nordestino e por preferir um humor mais físico”, afirmou

Prince ganhará um documentário sobre seu último ano de vida, produzido pelo canal britânico Channel 4

32

Milhões de reais. É o valor estimado da nova mansão que Kris Jenner, empresária das Kardashians, comprou em Hidden Hills, de acordo com o site TMZ. Kris quer reformar e vender a casa, que tem mais de 800m². Vários membros da família se dedicam a esse tipo de investimento

"Quero escrever e produzir o próximo álbum completamente sozinha", disse a cantora Lorde

Hit

Em carreira solo, a cantora Camila Cabello comemora sucesso da música "Havana". "As pessoas ficavam dizendo que essa música nunca tocaria nas rádios porque não achavam que as pessoas 'entenderiam', e hoje Havana é a nº1 das rádios pop", escreveu no Twitter

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.