COLUNA

Zunzunzum — Belíssima de volta à TV

00:00 · 18.05.2018 / atualizado às 09:32
Paolla Oliveira, Irene Ravache e Cauã Reymond faziam parte do elenco de Belíssima ( Foto: Paulo Belote/Globo )

Em 2005, ‘Belíssima’ jogava luz em uma sociedade regida pelas aparências e obcecada pela beleza e pelo sucesso. Treze anos depois, os temas abordados por Sílvio de Abreu não poderiam ser mais atuais. A exibição da trama no ‘Vale a Pena Ver de Novo’, a partir do dia 4 de junho, foi celebrada nos Estúdios Globo. 

O autor, a diretora Denise Saraceni, e parte do elenco assistiram juntos ao primeiro capítulo. Em sua primeira semana de exibição, ‘Belíssima’ divide a faixa com as emoções finais de ‘Celebridade’. 

“Ao rever esse capítulo, com todos esses talentos, vejo que a novela se mantém atual e também o quanto ela foi importante para cada um de nós. Todos temos ótimas recordações, porque foi um período muito feliz em nossas vidas. Além de ter sido um trabalho prazeroso, ‘Belíssima’ fui um enorme sucesso”, disse Silvio de Abreu. 

Para falar da ditadura da beleza, Silvio de Abreu descortinou ambientes como a luxuosa fábrica de roupas íntimas que dá nome à trama; a academia de ginástica Physical e a agência de modelos Razzel Dazzel. E deu vida a Bia Falcão (Fernanda Montenegro), uma das mais marcantes vilãs da dramaturgia brasileira. “Não é uma volta ao passado. Surpreendentemente, mais de uma década depois, a novela é moderníssima. Não só pela temática, mas também pela qualidade de enquadramento, direção, a coragem de cortes, os figurinos, os cenários. Tudo tem uma estética muito contemporânea”, comemorou Fernanda Montenegro.

Experiência

‘Belíssima’ também levou o espectador a um dos lugares mais deslumbrantes do planeta: a Grécia. A capital, Atenas, e as ilhas de Milos e Santorini, ao sul do Mar Egeu, foram cenário para o romance de Vitória (Claudia Abreu) e Pedro (Henri Castelli), herdeiro de Bia Falcão. A filha do casal, Sabina, era vivida por uma jovem Marina Ruy Barbosa, na época com apenas 10 anos. 

“Apesar da pouca idade, eu já sabia que queria ser atriz. E ‘Belíssima’ foi especial, muito marcante para mim”, disse Marina. 

Outra descoberta do público foi o talento de Paolla Oliveira. Em sua primeira novela na Globo, a atriz interpretou uma moça que sonhava ser modelo, mas enfrentava o machismo do pai, Alberto Sabatini (Alexandre Borges). 

“Essa novela foi especial por vários motivos. Fora a qualidade da produção, foi meu primeiro trabalho”, contou Paolla. 

Giovana era cortejada pelo primo Mateus. Para ganhar um dinheiro extra às escondidas, o rapaz se relaciona com mulheres mais velhas e ricas. 

“O fato de a novela reunir um elenco estelar funcionava como uma espécie de escola. Nos dias de folga, ia a sets que nem eram do meu núcleo para aprender com esses ícones”, revelou Cauã Reymond.

Anitta pode ser jurada do The Voice México. A informação foi divulgada por rádios locais

5

Anos. Foi o tempo que os Backstreet Boys ficaram sem lançar novos clipes. Nesta semana, a boyband lançou o vídeo do novo single de trabalho, o da canção “Don't Go Breaking My Heart”, que chega com a marca registrada do grupo: o capricho na coreografia 

“Em termos de racismo, não existe país mais hipócrita que o Brasil”, Glória Maria

Baixa

Luis Gustavo não fará mais parte do “Sai de Baixo”. Por estar com diverticulite e problemas circulatórios, o ator foi advertido por seu médico a dispensar o filme inspirado na sitcom da TV Globo. “Não posso cumprir um plano de filmagem. Preciso tomar cuidado”, disse

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.