Coluna

Puxa o Fole: primeiro lugar

00:00 · 07.07.2018 / atualizado às 01:41
Léo Magalhães tem uma das nove músicas sertanejas que estão entre as dez mais executadas nas rádios cearenses ( Foto: Thiago Gadelha )

Ele é conhecido no Ceará desde 2010. "Camas Separadas" foi uma das primeiras interpretações dele a fazer sucesso com o público local. Em 2018, o cantor Léo Magalhães tem agenda forte no Estado. Os Crato, Icó e Tauá estão no cronograma de apresentações.

Desde o início do ano, o sertanejo vem trabalhando a música "Oi" nas rádios. Segundo o ranking da Connect Mix, empresa brasileira que analisa e mostra em tempo real os dados de execuções em todo o mundo, a composição é a mais tocada do Ceará em 2018. No início da semana, no restaurante do cantor Xand Avião, o Bang's Aldeota, Léo recebeu a coluna Puxa o Fole com exclusividade para falar sobre o bom momento da carreira.

"O estado do Ceará é forte e de pessoas de bom alto astral. Nunca imaginei fazer sucesso aqui. Fico feliz em ser acolhido em um bom momento da música sertaneja na região. A tradição nordestina é cultivar o forró. Comecei a fazer sucesso por aqui entre 2010 e 2012", revela Léo.

Ao relembrar os momentos iniciais no Estado, o sertanejo destaca as canções "Camas Separadas", "Primeiro de Abril" e "Alô" como as primeiras a entrar no Nordeste.


Filha cearense

Algo não revelado ainda pelo sertanejo na imprensa é que ele teve uma mulher cearense por quem se apaixonou. Do enlace, nasceu uma criança na Capital cearense. "Tenho uma filha que nasceu em Fortaleza. Hoje, ela mora comigo em Minas Gerais. Tenho essa ligação forte aqui".

A paixão pelo forró também foi algo conquistado por meio do sertanejo. "Gosto muito de Magníficos, Mastruz com Leite, Calcinha Preta, Xand Avião, Wesley Safadão, desde a Garota Safada, Zé Cantor e vários outros. Por conviver muitos anos no Nordeste, fazendo um estilo de música com eles nas noites de shows, criamos afinidades e viramos amigos", diz.

Novo DVD

Em junho, o sertanejo realizou 23 shows. Esse mês, a agenda alcançará a marca de 16 apresentações. Para o segundo semestre, o cantor estuda a gravação de mais um produto audiovisual. "Entre agosto e setembro devo preparar novo repertório em estúdio para gravar novos CD e DVD. Tenho vontade de fazer um DVD acústico", afirma.

No Ceará, ele é representado pelos empresários Cláudio Mello e Maxwell Bastos da Farra Produções.

Longe de grandes explicações sobre o que busca em uma letra, Léo Magalhães é direto e diz que "o artista vive de sucesso. Se não tiver sempre emplacando uma música as pessoas não vão consumir o cantor como produto. Então, a gente procura sempre montar um bom repertório para o consumidor eleger uma música", pontua.

Para Léo, o desafio atual é manter o sucesso. "De 15 anos para cá vivemos fazendo a manutenção da carreira. Quando gravamos a canção "Oi" imaginávamos que seria sucesso, mas não que iria tocar tanto. Quando a gente começou a colher os bons frutos da música, a gente sentiu que iria ser algo diferente. É uma música que já é realidade em todo o País", comemora.

Mudança no sertanejo

Defensor do sertanejo dos anos 90, Léo diz ter inspirações em nomes conhecidos e gosta da renovação no gênero. Seus professores foram Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone, João Paulo e Daniel, Zezé Di Camargo e Luciano e Cristian e Ralf. "É neles que eu me espelho muito. Cultuo esse estilo voltado ao romântico. A música sertaneja sofreu evoluções com Jorge e Mateus, Henrique e Juliano. Uma safra que ainda leva Marilia Mendonça e Maiara e Maraisa. Gosto bastante. Eu acho que a nossa música precisa se renovar. Acho que é valido. São ciclos", analisa.

Léo ainda almeja gravar com grandes nomes do sertanejo e de outros gêneros. "Quero continuar fazendo a manutenção da carreira. Tenho alguns sonhos em participações musicais com alguns ídolos como José Augusto e Roupa Nova", revela.

Conteúdo complementar

Assista entrevista em vídeo com o cantor Léo Magalhães no canal da TVDN no YouTube

Bitly.Com/LeoMagalhaes-oi

Data para voltar

1

Simaria já tem dia para voltar a cantar ao lado da irmã Simone: 9 de agosto. Afastada desde abril por conta de tuberculose ganglionar, a Coleguinha passou meses em recuperação e agora está em condições de retornar aos palcos. Nesta semana, a artista curtiu resort de luxo nas Ilhas Maldivas ao lado da família. “As vezes é preciso parar para se cuidar e refletir. Olhar com a razão, e não com o coração”, pontuou a cantora. “Esses dias nas Maldivas foram como remédio para saúde e alma. Há anos não conseguia ficar grudada com a minha família, eu só trabalhei”.

Novo clipe das gêmeas

A dupla sertaneja Maiara e Maraisa lançaram no Youtube, no último dia 5 de julho, o clipe da música “GPS”. Além das irmãs, o trabalho conta com participação de Gustavo Merighi e Dani de Lova . A produção atingiu meio milhão de views em menos de 24h.

Gusttavo grava no Barretão

Após fazer show para lá de comentado na edição do ano passado do Barretão, inclusive com churrasqueira no palco, Gusttavo Lima decidiu registrar a apresentação deste ano em DVD. “Vai ficar na história”, garante o artista. A apresentação acontece no dia 25 de agosto

Dupla é tema de aniversário

Quem disse que os mais novos não curtem o sertanejo raiz? Um garotinho de seis anos, chamado Bernardo, escolheu Chitãozinho e Xororó como tema da festa de aniversário. Bolo, doces, lembrancinhas... Tudo fazia alusão à dupla na festa do pequeno, que estava vestido à caráter.

Zé Cantor assina com a Sony

k

Mais um cearense entrou no casting da gravadora Sony Music. Nessa semana, Zé Cantor viajou até o Rio de Janeiro para assinar o contrato com a empresa. Agora, em carreira solo, o artista acabou de gravar o primeiro DVD profissional em 28 anos de carreira.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.