Coluna

Puxa o Fole: O futuro de WS

00:00 · 15.09.2018 / atualizado às 01:24

Recém-chegado aos 30 anos, Wesley Safadão lançou, nesta semana, novo repertório, o qual define como o melhor já gravado até agora por ele. Com direito a clipes em estúdio com pegada pop, mas sem deixar a sanfona de lado, o cantor leva o romantismo marcante do forró e também do sertanejo.

Em São Paulo, cercado por profissionais de comunicação, produtores musicais e fãs, o cantor lançou oficialmente o álbum "WS Mais Uma Vez". O trabalho traz 12 faixas inéditas, já disponíveis nos aplicativos de streaming. O projeto faz parte de um produto ainda maior que está sendo elaborado com previsão de lançamento até 2020 - e que Wesley prefere não detalhar.

LEIA MAIS:

> Forró em alta no Vila Mix Fortaleza 2018
> Jonas Esticado grava clipe no litoral
> Luan móvel percorre o País em um caminhão
 
"O que eu posso dizer é que o 'WS Mais Uma Vez' é apenas o início do projeto incrível que vou lançar", adianta Wesley em coletiva de imprensa.

Durante o bate-papo, o artista revelou os desafios no processo de realização das ideias. "Comecei o ano com o intuito de lançar singles-clipes. A gente vive em uma loucura de lançar música semanalmente. Isso estava me incomodando muito. O 'WS Mais Uma Vez' quer dizer que as coisas não podem parar. Estou muito feliz. Esse é o melhor projeto que já gravei".


O repertório do álbum fala um pouco de tudo. Tem sofrência pela perda de um grande amor nas faixas "Copo de Boteco", "Cotovelo no Gelo", "O Baque Foi Grande", "Recém Abandonado" e "Amor Ex Amor". Inspiradas nos solteiros que querem curtir a vida, "Agora Eu Pego Mesmo", "O Maior Solteiro" e "Danadinha" prometem jogar o público para cima.

Em "Não Me Atende Não", Wesley conta a história de alguém com medo das recaídas após o fim de um relacionamento. E em "O Cara Errado", fala daquela pessoa que "não nasceu para ser mozão", e sim pra ser 'contatinho". A música "Só Pra Castigar", carro-chefe do álbum, fala de relacionamento e sexo em uma batida bastante envolvente.

O sucesso de Wesley nas composições está ligado ao Ceará. Nomes como Renno e Jujuba são presenças marcantes nos álbuns. "O mérito dos meninos é incontestável. Eles vivem em um momento especial, não só comigo. Se formos analisar a música de outros artistas, eles estão no meio. Quem ganha o presente somos nós. Temos compositores de alta qualidade. Se tem música comigo, Jorge, Luan Santana, Simone e Simaria, é sinal que não estão para brincadeira. Mandei mensagens para todos, até para os que não entraram no álbum".

O novo trabalho do forrozeiro não conta por participações de outros cantores. O próprio artista optou por isso. "Nesse projeto, achei interessante não ter, mesmo adorando fazer. Eu amo parcerias. Tenho três programadas para esse ano: Mateus, Kekel e Jerry Smith. Tenho ainda data marcada com as coleguinhas Simone e Simaria".

Exposição

Semanas antes do evento de lançamento do álbum, Safadão revelou a produção de um outro projeto. Ele vai regravar canções de presentes em shows como Garota Vip e Garota White. A promessa é lançar o material no próximo ano.

Com problemas pessoais expostos na mídia, o cantor diz não temer interferências na agenda de shows. "Não tem artista nenhum que goste de ver a vida exposta como a minha está sendo. Tentamos, mas infelizmente, não saiu como a gente planejou. Acho que a verdade aparece. Esse momento eu quero aproveitar ao máximo. É de muita dedicação. Não me permito que nada estrague tudo isso".

Dom

Prestes a ganhar o terceiro filho, que se chamará Dom, Wesley diz ter se programado para participar do parto da esposa, assim como esteve presente no nascimento dos outros dois filhos, Ysis e Yhudy. "Demos um jeito. A programação do nascimento está para um dia que eu não vou ter show. Ainda tenho alguns dias. Tudo é possível. Tomara que chegue na hora que está programado. Ele vai ser bem-vindo no dia que ele chegar. Ele já é muito esperado e amado. Já estou programando o próximo", diz o cantor, expressando amor e empolgação em ter vários filhos.

Por fim, o cantor revela que a chegada aos 30 faz repensar sobre as origens. "Me orgulho muito da minha trajetória e de tudo que passei para chegar aqui. Gratidão a Deus sempre e a todos da minha equipe. Sou orgulhoso também da minha cidade (Fortaleza), que me dá muitas lembranças".

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.