coluna

Puxa o Fole: Novo sertanejo

00:00 · 21.10.2017
Os jovens prometem cantar novos e antigos sucessos do gênero goiano que invadiu a Capital cearense por meio das casas noturnas ( Foto: JL. Rosa )

O sertanejo vem ganhando mais espaço em Fortaleza a cada dia. Atualmente, quatro casas ofertam música do segmento. Outras duas devem ser abertas até o início do próximo ano. A proximidade com o Ceará é tanta que já tem cantor goiano fazendo o inverso de muito vocalista cearense - e vindo morar na terra do sol. A casa noturna "Celeiro", novo espaço que promete revelar músicos do ritmo, vai ser lançado com cantores nascidos em Goiânia.

Um das novidades da música sertaneja na Capital cearense é a presença de um trio formado por fortalezenses e um goiano. Felipe Cardoso, Rafaela Porto e Levi Aguiar prometem interpretar famosos modões sertanejos. "A proposta é fazer um bailão sertanejo. Não podemos fugir do forró, pois aqui é o Ceará. Vai ter um 'funknejo' e o sertanejo brega. Uma vibe bem diferente. Creio que teremos o abraço do público", destaca Levi.

Jovens apontam os desafios de cantar sertanejo na terra do forró

A formação do grupo surgiu por meio da produtora cearense Social Music, empresa que produz o Villa Mix e gerencia shows como os das cantoras Simone e Simaria. Além do trio, um cantor solo promete levar romantismo nas interpretações sertanejas, o jovem Pedro Libe. "Quando me ligaram em Goiânia, logo me interessei. Falaram da abertura dessa casa. Já tinha ouvido falar que o sertanejo estava crescendo no Ceará. Vim trazer um pouco dessa essência goiana", declara Libe.

Ele diz ter inspiração em nomes conhecidos do gênero com o Bruno e Marrone e Gian e Giovani. Em Goiânia, Libe tinha um trabalho voltado para bares, o que deve ganhar força no Celeiro. "Como eu sou cantor de barzinho, os meninos pediram uma proposta de uma lista de 'músicas boteco' com modões".

Oportunidade

O sócio proprietário da Celeiro, Amon Marques, 25, conta que a criação do novo espaço surgiu da necessidade de entretenimento. "A noite de Fortaleza está sem opção. O povo da Capital cearense é sedento por novidade. Nos somos a 5ª cidade do País. Fortaleza pedia um novo projeto".

Segundo Marques, a casa vai mixar o sertanejo com o cenário da música eletrônica. "Tudo isso levando uma experiência diferente com flash mobs, intervenções artísticas, LEDs interativos e mascotes". O espaço tem capacidade para 500 pessoas. Inicialmente deve funcionar na sexta e no sábado. No período de alta estação, como nas férias, abrirá na quinta-feira. Na concepção, arquitetura e escolha do nome da casa, Marques conta que tudo surgiu com o intuito de ser espaço para novos nomes da música. "Vamos ter gente cantando do samba ao forró na cadência do sertanejo. Não queremos parecer com ninguém, por isso nossa estrutura e arquitetura é toda nova", explica o jovem empresário.

Retorno ao forró

Image-0-Artigo-2313214-1

Apresentações devem relembrar os sucessos do início do grupo que nasceu em 2004 (Foto: JL. Rosa)

A pedidos dos fãs, durante a carreira solo, o cantor Cesar Dantas resolveu investir no retorno ao Forró Balancear. O último show da Banda foi no Parque do Vaqueiro, onde foi gravado um DVD. A saída do grupo aconteceu devido a ciúmes de outros cantores somado a imaturidade, diz Cesar.

"Quando anunciamos nas redes sociais o retorno da Banda recebemos centenas de mensagens. A primeira ligação que recebi foi do Rio de Janeiro, pois fizemos shows por lá. Tem uma legião de nordestinos no Sul e Sudeste". O vocalista também disse que recebeu chamadas de Paraíba, São Paulo, Rio Grande do Norte e interior do Ceará.

Cantor relembra sucessos do grupo dos anos 2000 e avalia cenário do forró

"Não aguentamos mais essas músicas de hoje. Queremos relembrar os bons tempos do forró". Segundo Cesar, a declaração é da maioria dos fãs sobre as atuais bandas.

No repertório de retorno, o cantor garante que os sucessos que consagraram o grupo, como "Curva perigosa", estarão presentes no playlist.

Nova cantora

Em 2013, a banda perdeu a vocalista do grupo, a cantora Val Santos, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Na época, ela chegou a ser encaminhada às pressas para o Hospital Geral de Fortaleza (HGF). Deixou três filhos e o marido.

A forrozeira ganhou destaque no cenário do forró quando se tornou vocalista do Balancear, ao lado de Cesar Dantas, e gravou três CDs. Antes de participar do grupo de forró, ela já havia feito parte de outros grupos, como a banda Companhia do Forró.

Ao Puxa o Fole, o cantor Cesar Dantas revela que um concurso será criado para escolher a nova voz da Banda. "A identidade do Balancear tem uma cantora. Queremos uma cara nova. Vamos procurar uma voz que tenha algo parecido com um pouco de Val. Não temos intenção de pegar uma cantora que já tem bagagem. A nossa ideia é pegar uma nova promessa. O Ceará é cheio de gente boa", afirma Cesar Dantas.

Não diferente dos cantores de forró dos anos 1980 e 1990, Cesar avalia que o forró de raiz perdeu a essência e a identidade por conta do sertanejo e do funk. Dos novos nomes que atuam no gênero, o forrozeiro exalta o trabalho do cantor Wesley Safadão.

Fim de ano em Ubajara

Image-0-Artigo-2313319-1

Três boas atrações comandam o último show do ano no Castelo Club, em clima natalino, no dia 22 de dezembro. Zezé di Camargo e Luciano, Gusttavo Lima e o sanfoneiro Dorgival Dantas sobem ao palco da casa de shows em Ubajara, no Norte do Estado. O encontro promete a mistura entre as peculiaridades do sertanejo clássico, do universitário e do forró eletrônico na região serrana. Os ingressos, que variam de R$ 55 a R$ 260, já estão à venda. Na mesma noite se apresentam também os DJs Flavinho e Abadia. Em 2017, o Castelo Club já recebeu artistas de destaque nacional como Jorge e Mateus, Jonas Esticado, Bruno e Marrone e Maiara e Maraisa.

Exclusividade custa caro

Image-1-Artigo-2313319-1

A sexta edição do Villa Mix Fortaleza terá novo espaço. Segundo Pedro Neto, Diretor da Social Music, o setor "Diamante Mix" terá carga menor e presença de "personalidades da web". As entradas custam R$ 840 (inteira) e R$ 630 (meia), e incluem comidas rápidas. Ao contrário de Goiânia e de São Paulo, a Capital cearense não receberá atração internacional.

Forró é debate no Senado

Nordeste e o "verdadeiro" forró em destaque! A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (18), requerimento para realização de audiência pública sobre a proposta que inclui o registro do forró como Patrimônio Imaterial do Brasil. O debate deve ocorrer durante o Encontro Nacional dos Forrozeiros, no dia 20 de novembro, em João Pessoa (PB). O frevo, do estado de Pernambuco, possui o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.