Coluna

Portrait: Débora Steinhaus, artista brasileira

00:00 · 30.12.2017

Nascida em 1963, na região das Missões na cidade de Santo Ângelo, noroeste do Rio Grande do Sul; de pai filho de imigrantes alemães e franceses, e mãe também de origem materna alemã, e paterna Portuguesa com tupi-guarani. 

Débora estudou pintura na Escola de Artes do Parque Lage, no Rio de Janeiro e em 1997 mudou-se para Berlim onde ficou até 2001, quando a saudade do Brasil a puxou de volta para casa. Mas, cinco anos depois retornou a Alemanha definitivamente, onde vive até hoje e a cada dia tem conseguido conquistar mais e mais seus espaços no meio artístico berlinense sem ter esmorecido diante das dificuldades para ser aceita no meio como artista brasileira, apesar do sobrenome alemão. 

Debora Steinhaus em 2015 conseguiu expor individualmente seus trabalhos na embaixada do Brasil, em Berlim. Focada principalmente na arte gótica flamenca e barroca dos países baixos, a cor sempre foi seu objeto de estudo, sobre diversos materiais, passando por grafite, carvão, pastel, óleo acrílica, têmpera e pigmento. 

Atualmente, sentindo-se em casa em Berlim, Débora dedica-se hoje aos Portraits, tendo como pano de fundo cenas de um Brasil colônia ou uma cidade europeia. Ela surgiu para nós por meio de uma incrível coincidência, quando exercitávamos conversar com o marido dela que é alemão, em alemão e dono de uma empresa de táxi dentro do qual estávamos, ao dizer que éramos jornalistas brasileiros ele começou a falar português sem sotaque. 

imagemimagem

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.