COLUNA

Entre Nerds % Otakus: rivalidade em alta

Entre Nerds & Otakus

FLÁVIA GURGEL - flaviapgurgel@gmail.com

00:00 · 25.08.2018
A elfa Sylvanas representa a Horda e o humano Anduin, a Aliança

A sétima e mais nova expansão de World of WarCraft, 'Battle for Azeroth', foi lançada na semana passada e já bateu recorde de vendas para a série. Um dia após o lançamento, foram vendidas mais de 3,4 milhões de cópias, o que também a transformou em um dos jogos de PC de venda mais rápida de todos os tempos.

Uma das maiores qualidades da franquia é o que os gamers chamam de lore, ou seja, a história, e a Blizzard acertou ao criar uma nova era de guerras entre as facções Horda e Aliança.

Neste novo capítulo, os defensores da Aliança foram chamados ao reino de Kul Tiraz, terra de Jaina Proudmore, para recrutar o poderio lendário da sua marinha, e os campeões da Horda buscam aliados no império de Zandalar, lar dos antigos trolls zandalari.

Depois de tantos anos de jogo, mais especificamente 14, e de um crescente na história que culminou na derrota da Burning Legion, existia um vazio em ameaças no jogo que os fãs não confiavam que fosse preenchido.

Porém, a história da nova expansão toma rumos inesperados, modificando locais do mundo que até então eram considerávamos imutáveis e a tensão entre as facções escalou de forma tão cinemática quanto a nova animação de abertura do jogo.

Polêmica

Na campanha de missões durante a transição para a expansão algo inédito aconteceu, uma enxurrada de jogadores empolgados ou insatisfeitos com os rumos das suas facções tomaram fóruns e redes sociais para elogiar ou reclamar com a Blizzard.

Alguns podem pensar nisso como algo ruim, mas, neste caso, o fato de a franquia inflamar uma base de jogadores já desgastada após tantos anos é um indicador que algo está sendo bem feito.

Mecânicas

Em termos de jogo, as novidades incluem o PvP mundial opcional para todos os jogadores em qualquer reino e progressão até o nível 120. Além disso, cada edição de BfA traz um upgrade de personagem para o nível 110 de forma que os jogadores possam partir logo para as linhas de frente.

Algumas mecânicas antigas e cansativas que desanimam mais que empolgam ainda foram mantidas, como as inúmeras missões de matar X monstros ou pegar X itens, ou mesmo o "farm" de subir reputações com facções para conseguir alguns itens específicos.

Ainda assim, a nova expansão conseguiu revitalizar a franquia e as novidades e polêmicas trouxeram muitos "guerreiros" de volta a seus postos de combate nesta grande guerra de facções.

'Battle for Azeroth' está disponível em versão física ou digital por R$139,90 e Digital Deluxe por R$179,90. Mais informações em worldofwarcraft.com/pt-br/.

Foco nacional

 
Nuuvem adquire Splitplay
 
OTAKUS
 
 
A Nuuvem, plataforma digital de jogos de PC, anunciou a aquisição da startup brasileira SplitPlay de venda e distribuição de games desenvolvidos no País.
Com essa união, é esperada a entrada de 40 novos títulos brasileiros na Nuuvem que poderão ser adquiridos por usuários de todo o mundo, incentivando a indústria de games do País.

“Fico extremamente realizado sabendo que o SplitPlay continuará sua missão de fomentar o mercado de jogos brasileiros, mas agora, por meio da Nuuvem, que além da presença nacional levará essas produções para toda a América Latina”, comenta Rodrigo Coelho, sócio do SplitPlay.

*Texto produzido com a colaboração de Daniel Ramos

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.