COLUNA

Entre Nerds & Otakus — CBLol 2018: vitória inesperada

Entre Nerds & Otakus

FLÁVIA GURGEL - flaviapgurgel@gmail.com

00:00 · 14.04.2018
A final ocorreu nos estúdios da Riot Games em São Paulo. Acima, os titulares da equipe da KaBuM: Zantins, Ranger, Dynquedo, Titan e Riyev ( Fotos: Humberto Mota )

O fã de League of Legends que apostasse na KaBuM como vencedora do 1º split do CBLoL seria considerado, no mínimo, ingênuo. A equipe era favorita ao rebaixamento, após ter vindo do Circuito Desafiante, e nunca havia conseguido outro troféu senão o da final da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de quatro anos atrás.

Porém, como no dito "os humilhados serão exaltados", após cinco jogos intensos ocorridos no último dia 7 nos estúdios da Riot Games em São Paulo, a KaBuM E-SPORTS venceu a Vivo Keyd por 3 partidas a 2 e representará o Brasil no Mid-Season Invitational que acontecerá no ínício do próximo mês na Europa (Alemanha e França).

Estivemos no evento e acompanhamos de perto os jogos da final que foram marcados pela agressividade dos jogadores que usaram e abusaram das suas habilidades e feitiços para dar uma verdadeira aula de League of Legends para os que assistiam de casa, shoppings, bares e, principalmente, dos próprios estúdios da Riot Games Brasil.

Resumo dos jogos

Logo no primeiro jogo, a KaBuM saiu na frente garantindo o chamado First Blood, primeira morte de personagem da partida, aos 3 minutos, após uma jogada em conjunto de Filipe "Ranger" e Lucas "Zantins" não deu chance para Felipe "Yang" da Vivo Keyd reagir de forma efetiva.

A pressão do Ranger durante este início de partida fez com que a equipe acumulasse vantagem de ouro em todas as rotas, dificultando muito a vida dos jogadores do time adversário. Assim, mesmo com a vantagem de ouro tendo diminuído a partir dos 25 minutos de partida, aos 36 a base da Keyd foi completamente destruída.

Image-2-Artigo-2386768-1

Com a primeira disputa garantida, a KaBuM esfriou, pecou feio na defesa e perdeu o segundo jogo aos 26 minutos para a Keyd que, agressivamente, neutralizou o jogador TitaN, o atirador da equipe adversária, e conseguiu controle total das rotas.

Inspirados pela agressividade da Vivo Keyd, a KaBuM, chegou para a terceira partida com "sangue nos olhos", mas isso acabou atrapalhando algumas tomadas de decisão que se mostraram erradas para a equipe. Ainda assim, aos 40 minutos, a equipe laranja conseguiu três abates além de força suficiente para limpar a base inimiga.

Quando tudo parecia estar perdido para a Keyd, aos 16 minutos do quarto jogo, a equipe consegue um Quadra Kill (quatro mortes de personagens adversários) garantindo uma vantagem irreversível que levou a Keyd a vencer aos 30 minutos de partida.

Mostrando a que veio

O jogo final foi marcado por um fato inusitado, Matheus "Dynquedo" da KaBuM seleciona a personagem Zoe, gerando risos e comentários jocosos da equipe adversária. Mal esperavam eles que, 10 minutos depois, o jogador já teria somado três abates e uma vantagem considerável em ouro.

Este último jogo foi marcado pela pressão que a Keyd sofreu nas mãos da equipe adversária. Aos 19 minutos, a equipe laranja já havia levado 3 torres, enquanto a Keyd seguia de mãos vazias.

O grande destaque deste jogo foi o personagem Ezreal do jogador atirador Alexandre "TitaN" que, com jogadas agressivas, conseguiu abrir espaço suficiente para aplicar a pressão que o time precisava para vencer. Assim, aos 26 minutos, a KaBuM E-SPORTS garantiu o troféu de campeã e a vaga do Mid-Season Invitational que começa no próximo dia 03 de maio.

Apesar de ser considerado uma zebra, este é o segundo ano consecutivo que uma equipe do Circuito Desafiante se consagra campeã do CBLOL. Para Carlos Antunes, diretor de esports e publishing da Riot Games Brasil, isso demonstra o potencial do cenário competitivo brasileiro de LoL e o quanto a renovação desse cenário pode ser benéfica para o mercado.

Histórico

Formato do CBLoL

Entre 2012 e 2014, o torneio era baseado em classifica- tórias que resultavam no mata-mata das Finais, tendo como campeãs as equipes vTi.Ignis (2012), paiN Gaming (2013) e KaBuM eSports (2014).

A partir de 2015 a competição adotou o formato de Liga, sendo dividida em duas etapas. Neste período, os times paiN Gaming (2015) e INTZ Team (2016) e Team oNe (2017) foram consagrados vitoriosos nos Campos da Justiça.

Em 2018 o CBLoL chega com um novo formato, organizado nos formatos Melhor de 3 e Escalada, com o objetivo de trazer mais competitividade.

*Texto produzido com a colaboração de Humberto Mota

Festival de dorama

Image-1-Artigo-2387461-1

O Shopping RioMar Kennedy, em parceria com o VIKI, promove o primeiro Dorama Fest, festival dedicado a séries asiáticas. O evento é gratuito e ocorre no próximo sábado (21), das 16h às 20h, na Praça de Eventos do Piso L3 do shopping. O espaço contará com Fanbases, brincadeiras temáticas, apresentação de grupos de k-pop e lojinhas coreanas.

Zuzubalândia

Image-2-Artigo-2387461-1

No dia 25 de maio, o canal Boomerang estreia sua primeira produção nacional. Zuzubalândia foi criada por Mariana Caltabiano inspirada no livro Jujubalândia e vai ao ar a partir das 18h. A animação conta a história da abelha Zuzu que vive em um reino onde tudo é comida. A primeira temporada terá 7 episódios de 7 minutos.

Mitologia

Na quinta (19) às 19h no Joy Fab Lab (Rua Mons. Bruno, 927A) acontece o talk "Mitologia Criativa". Usando obras da cultura pop como referência, o professor Heráclito Pinheiro e a publicitária Pati Rabelo conversam sobre mitologia criativa e mostram como podemos ser criadores de novas mitologias. As vagas são limitadas e a inscrição é gratuita pelo link: bit.Ly/criamito.

BlizzCon 2018

Em 2018, a famosa convenção anual da Blizzard ocorre nos dias 2 e 3 de novembro na Califórnia. Os ingressos para o evento principal serão postos à venda no dia 9 e 12/05. Já o Ingresso Virtual poderá ser adquirido a partir da próxima semana. Ele oferece cobertura ao vivo do evento por streaming e uma série de conteúdos extras. Mais informações no site www.Blizzcon.Com

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.