Humor

Arte e o riso com Moisés Loureiro

Reestreando seu espetáculo "Se eu soubesse... tinha nem vindo", Moisés Loureiro traz novo formato de show para compor a programação de Férias no Dragão

O humorista cearense Moisés Loureiro foi campeão do quadro de competição de comédia "Quem Chega Lá" do Domingão do Faustão na temporada de 2017
00:00 · 26.01.2018 / atualizado às 17:09

Unindo seus melhores textos dos dez anos de carreira na comédia, o humorista Moisés Loureiro repensou o formato do seu espetáculo "Se eu soubesse... Tinha nem vindo" e decidiu inovar. Para isso, resolver deixar de lado a solidão do stand up comedy e trazer uma composição de música, iluminação e sons.

Nesta sexta-feira (26), a partir das 22h, ele reestreia o show na programação especial de férias do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

Montagem

Juntamente ao diretor de teatro musical Glauver Souza e ao artista plástico Nódoa, o humorista fez uma remontagem com releituras de números já consagrados e textos inéditos. A parte musical ficou por conta do compositor cearense Juvenal e direção do maestro Thiago Mendonça.

A iluminação também ganhou destaque especial com Sólon Farias, técnico responsável por montagens de espetáculos da Broadway no Nordeste. "Nesse espetáculo, tudo se comunica, a luz, o som, tudo junto trabalha para compor a piada", afirma Moisés em entrevista ao Zoeira.

A interação com o público não fica de fora. "Tem muito improviso, é um espetáculo que está fechado em um formato, mas é muito aberto e a gente tem a liberdade de sair e voltar ao roteiro", explica o humorista.

Moisés ressalta ainda que o espetáculo foi pensado para ser inteiramente voltado para o público cearense, com um texto tipicamente regional sob um tom de ironia.

Humor

Indo na contramão do humor tradicional, Moisés faz de suas piadas um instrumento de reflexão e de apoio às lutas das minorias. "Eu acho que a comédia é para fazer rir, não para machucar", diz.

"Tem um texto que a gente fala sobre essa questão dos privilégios, de você reconhecê-los. Eu acho que a comédia serve para fazer rir, divertir, mas também para deixar uma mensagem, para fazer refletir", opina o cearense.

Tendo como inspiração as situações cotidianas para o processo de criação de piadas, Moisés conta que sua cabeça já funciona na comédia. "É tudo muito natural, quando eu percebo algo, anoto e fico pensando em como transformar aquilo em piada".

Porém, dessa vez fez diferente. Ele, que iniciou a carreira no teatro, pegou uma outra proposta e fez algo mais semelhante a um monólogo de teatro do que a um show de humor.

Quem chega lá

Em 2017, Moisés foi campeão do quadro "Quem chega lá" do Domingão do Faustão. O quadro busca revelar e apresentar novos talentos do humor nacional.

O humorista conquistou o público analisando e fazendo piadas de músicas e artistas brasileiros, como Cidade Negra, Marília Mendonça e É O Tchan.

Mais informações

Espetáculo "Se eu soubesse... Tinha nem vindo"

Hoje (26), às 22h, no Teatro Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Ingresso: R$30 (inteira) e R$15 (meia). (3488.8600)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.