A vida é dura - Zoeira - Diário do Nordeste

Especial

A vida é dura

26.07.2009

Após oito anos, ´No limite´ volta para mostrar a força dos realities que testam a resistência humana

Desde que o primeiro ´No limite´ estreou, muita coisa mudou no universo do reality show nacional. Pioneiro, o programa que deu início a uma nova era na TV brasileira - ao introduzir um dos gêneros mais populares entre a audiência - sobreviveu três edições, mas acabou atropelado pelo fenômeno ´Big Brother Brasil´.

Mas, a partir desta semana, quem estava com saudade de um jogo duro de verdade já pode comemorar: quinta-feira, às 22h55, estréia ´No limite 4´, na Globo. É a prova que o formato nem de longe perdeu o fôlego ou deu sinais de cansaço. Isso sem contar outras atrações do tipo que não param de surgir por aqui e lá fora.´ ´No limite´ é o reality mais citado em pesquisas e continua na memória popular. As pessoas gostam desse formato´, explica Boninho.

O diretor, que acumula três edições de ´No limite´ e mais nove de ´BBB´, atualizou o formato para adaptar o programa às novas demandas do público e do próprio gênero.

Zeca Camargo, apresentador de todas as edições de ´No limite´, acredita que o dia a dia no ´isolamento´ vai acabar com uma possível previsibilidade do jogo: ´Hoje, depois de tantos realities, acho que dificilmente encontraríamos o mesmo nível de espontaneidade. Porém, a própria estrutura de ´No limite´ é capaz de quebrar qualquer preparação dos participantes. A surpresa é sempre um grande fator do programa, e um dos segredos de seu sucesso´.

Cenário paradisíaco

´No limite 4´, cuja final será no dia 27 de setembro, será gravado em Flecheiras, cidadezinha a mais de duas horas de Fortaleza, no Ceará, e contará com 20 participantes entre 25 e 45 anos. O vigésimo integrante será escolhido hoje, no ´Fantástico´, e disputará com os demais um prêmio de R$ 500 mil (o segundo e o terceiro colocados receberão, respectivamente, R$ 100 mil e R$ 50 mil). Estão no páreo Marcelo C., de 31 anos, empresário em Recife, e Marcelo F., 32 anos, estudante baiano.

Além do voto popular, a dinâmica também mudou, embora tenham sido mantidas as provas de comida, de resistência e raciocínio. O grupo será dividido em duas ´tribos´ e serão duas eliminações por semana, nas edições ao vivo das quintas (depois de ´A grande família´) e domingos (após o ´Fantástico´).

Às quintas, dois participantes do grupo que perdeu a prova de imunidade ao longo da semana enfrentam o Portal - equivalente ao paredão do ´BBB´ - e vão para votação do público, que terá até domingo para escolher quem deixará a tribo. No domingo, sai o resultado e o jogo recomeça: quem perder a prova nos dias anteriores encara nova votação, cujo resultado sai na quinta.

Também haverá inserções diárias de cinco minutos, após o ´Jornal da Globo´, com compactos dos acontecimentos do dia.

Olívia Mendonça
Agência O Globo

O maior entusiasta do retorno de ´No limite´

Zeca Camargo demonstra um entusiasmo quase juvenil quando fala sobre sua volta ao ´No limite´. O apresentador conta como era cobrado nas ruas que sentiam falta do reality.

Você fez alguma preparação especial para encarar a nova versão de ´No limite´?

Quando ´No limite´ estreou eu era um ´jovem´ de 37 anos. Agora sou um de 46. Se não voltasse a me exercitar, como iria ter moral para exigir tanto esforço dos participantes?

Qual a sensação de voltar a apresentar o ´No limite´ tantos anos depois?

A coisa mais legal é a sensação de matar as saudades. Nesses anos todos, não foram poucas as pessoas que me perguntaram. É legal poder responder que ele está de volta.

Quais são as principais mudanças no programa?

Eu acho que vai ser a participação do público. Agora, além de ter o desafio de ´sobreviver´, passar por provas difíceis, e driblar as armações dos companheiros, eles ainda vão ter que conquistar o público.

Que tal ficar 62 dias isolado no Ceará? Vai sentir falta do ´Fantástico´?

Os dois programas vão estar inevitavelmente conectados. Estamos programando participações e formas de interatividade para cada semana. O lado mais curioso desse ´isolamento´ é que vai ser a primeira vez em muitos anos que eu vou ficar no mesmo lugar por tanto tempo. Dois meses sem pegar um avião? Acho que eu não sei o que é isso desde... Bem, desde a última edição de ´No limite´.

Curiosidade

´No limite 4´, cuja final será no dia 27 de setembro, será gravado em Flecheiras, Ceará. O vencedor ganhará um prêmio de R$ 500 mil (o 2º e o 3º colocados receberão, R$ 100 mil e R$ 50 mil)

Quanto mais sufoco, melhor ainda

O ´Extremos´ mal entrou na grade de programação do Multishow e o vídeo da chamada do programa, em que a apresentadora Dani Monteiro tem um verdadeiro chilique, já é sucesso na internet há semanas. Dani vai até o Nepal, com direito a todo e qualquer tipo de aperto. Frio, comida gelada, gravações sem folgas. Mas a apresentadora não é a única a viver provações na TV.

Reality shows em que situações de sobrevivência são exploradas, assim como desafios na selva, fazem sucesso na TV fechada. Tanto que, em agosto, outros dois se juntam à lista, formada ainda por ´À prova de tudo´, ´Survivorman´ e ´O grande vencedor´, no Discovery Channel, e ´The amazing race´, no AXN. Enquanto o Nat Geo apresenta ´Entre picadas e mordidas´ a partir do dia 2, o Boomerang estréia ´Sobreviventes´, dia 15, 22h.

A temporada no Nepal, garante Dani Monteiro, poria no chinelo qualquer bungee jump ou salto de pára-quedas que ela já tenha feito na vida. ´No Nepal, passei 14 dias de perrengues e superações. Não é fácil acordar todo dia, colocar uma mochila de mais de 10 quilos nas costas e caminhar montanha acima por dez horas. Isso sem dormir direito, sem o conforto de um banho, comendo comidas estranhas e passando muito frio. O estresse de estar passando por tudo isso foi acumulando. Tive um verdadeiro chilique por uma situação boba. Hoje acho superengraçado e morro de rir cada vez que vejo o vídeo´, conta a apresentadora, que subiu o Monte Kala Patthar, de 5.600m de altura, e passou 24h numa caverna.

Exibido às quintas, às 21h, ´Extremos´ já tem próxima parada: Mambaí, no nordeste de Goiás. Viagens ao Jalapão, no Tocantins, no Monte Roraima, no extremo norte do Brasil, e a mais um destino internacional também estão previstas.

Os desafios que Bear Grylls encara em ´À prova de tudo´ lembram até os de Dani. Afinal, desbravar campos nevados na Islândia (e sair vivo) não deve ser fácil. Na terceira temporada da série, exibida pelo Discovery Channel às segundas-feiras, às 19h, Grylls vai do calor do Saara ao frio do Canadá, além de dar um pulinho na Floresta Amazônica. Já ´Survivorman´ vai ao ar no mesmo canal, às quartas-feiras, às 21h, com Les Stroud, que tem como objetivo sobreviver sozinho, por sete dias, em um lugar isolado.


Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999