Especial Pubilicitário

Virtudes e desafios

"Nos últimos anos, temos aumentado nossa consciência da importância do empreendedorismo. O desafio é monetizar de maneira adequada e dar sustentabilidade a esse impulso empreendedor no Brasil.” José Ricardo Veiga, titular da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (Sempe)

05:00 · 29.05.2018
José Ricardo Veiga
José Ricardo Veiga: ações voltadas à melhoria da vida dos pequenos empresários, em eixos como desburocratização, acesso ao crédito, acesso a novos mercados e inovação.

“Nos últimos anos, temos aumentado nossa consciência da importância do empreendedorismo. O desafio é monetizar de maneira adequada e dar sustentabilidade a esse impulso empreendedor no Brasil." As afirmações de José Ricardo Veiga, titular da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (Sempe), ligada ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), resumem o momento desafiador, mas ao mesmo tempo repleto de oportunidades, vivido pelos empreendedores no País.
A Secretaria Especial trabalha para articular as diversas instituições relacionadas às pequenas empresas em todo o Brasil: Sebrae, Sistema S, bancos públicos e privados, organizações paraestatais, entidades do segmento, Estados, municípios e entidades do Governo Federal. "Possuímos ações voltadas diretamente à melhoria da vida dos pequenos empresários, em eixos como desburocratização, acesso ao crédito, acesso a novos mercados internos e externos, inovação, formação empreendedora, além de zelar pelo tratamento diferenciado e favorecido para as MPE previsto na Constituição Federal", descreve José Ricardo Veiga.
Além disso, a Secretaria Especial tem perspectivas de projetos de intercâmbio e a troca de experiências com outros países que podem beneficiar o empreendedorismo no Brasil, por meio da participação em fóruns internacionais de empreendedorismo e o contato com as Secretarias de Microempresas de vários países.
Nesta entrevista exclusiva ao Você Empreendedor, José Ricardo Veiga detalha sua visão sobre o empreendedorismo no Brasil e os desafios a serem superados pelos empresários no País.

VOCÊ EMPREENDEDOR: Qual sua visão a respeito do empreendedorismo no Brasil?
JOSÉ RICARDO VEIGA:
O empreendedorismo é muito mais do que abrir uma empresa. É um comportamento incorporado pelas pessoas, pelos profissionais, que tem como resultado um movimento que agrega valor para a sociedade, seja por um novo negócio, produto, ou a releitura de um processo. O brasileiro é um empreendedor nato e bastante inventivo. Nos últimos anos, temos aumentado nossa consciência da importância do empreendedorismo e o tema tem aparecido em quase todos os segmentos. O desafio é monetizar de maneira adequada e dar sustentabilidade a esse impulso empreendedor no Brasil. Por meio do empreendedorismo e as tecnologias que dele decorrem, nosso país conseguirá, cada vez mais, agregar valor nos produtos que produz e exporta. Portanto, o panorama é 
muito positivo.

Que aspectos do Brasil favorecem 
o empreendedorismo?
Nosso povo é resiliente, batalhador e criativo, ingredientes fundamentais para o desenvolvimento do empreendedorismo em uma sociedade. Somado a isso, temos um país de dimensão continental, com uma multiplicidade cultural e de belezas naturais. Todos esses elementos, combinados em um cenário econômico de economia mostrando novamente crescimento, um mercado interno vultoso, ao tempo em que também é inserido nas cadeias globais de valores, formam o ecossistema perfeito para a evolução do empreendedorismo no Brasil.

Quais são os principais desafios a serem enfrentados pelo empreendedor brasileiro?
Os obstáculos que costumam impactar mais em um pequeno negócio, em qualquer país do mundo, em diferentes graus de ocorrência, estão ligados à capacitação dos empresários, incremento da produtividade, aumento do fluxo e barateamento do crédito, redução dos entraves burocráticos, investimento em infraestrutura para redução dos custos logísticos, acesso a novos mercados com integração às cadeias globais, inovação em seus próprios negócios, entre outros. Além disso, o ambiente de negócios precisa da continuidade das reformas, incluindo os temas tributário e previdenciário.

De que forma a Secretaria da Micro e Pequena Empresa trabalha para o incentivo ao empreendedorismo 
no País?
A Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa tem como competência principal formular e avaliar políticas, programas e ações para o desenvolvimento dos micro e pequenos empresários, microempreendedores individuais e artesãos de todo o país. Possuímos ações voltadas à melhoria da vida dos pequenos empresários, em eixos como desburocratização, acesso ao crédito, acesso a novos mercados internos e externos, inovação, formação empreendedora, além de zelar pelo tratamento diferenciado para as MPE, previsto na Constituição. O grande objetivo é criar um ambiente de negócios favorável ao sucesso das micro e pequenas empresas. Para tanto, a Secretaria tem concentrado esforços para apoiar o empreendedor em iniciar, manter ou expandir seu negócio. Como exemplo, temos o projeto Instituição Amiga do Empreendedor, em parceria com o MEC, CFA, CFC, Sebrae e FGV, onde convidamos as instituições de Ensino Superior a abrirem suas portas nos cursos de Administração e Contabilidade e conceder capacitação gratuita em gestão para empreendedores. Outro grande sucesso é o Portal do Empreendedor, por meio do qual mais de 7 milhões de microempreendedores já se formalizaram.

O empreendedor brasileiro tem qualidades que o diferenciam dos de outros países?
Nosso povo, além de abençoado, é alegre, acolhedor, persistente, criativo, resiliente... Citaria um milhão de qualidades. Com uma coletânea dessas, temos tudo o que é necessário para ser um país cada vez mais rico e com igualdade.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.