Especial Publicitário

Sorriso Perfeito

Modelo de negócio estruturado por Jaqueline Schneider

18:33 · 22.08.2017

Jaqueline Schneider descobriu, logo que entrou na faculdade de Odontologia, que essa era a profissão que sempre quis exercer. Por isso, procurou logo um estágio em que pudesse ver, na prática, o dia a dia do ofício. Entretanto, por mais que gostasse de atender aos pacientes e resolver os casos que chegavam às suas mãos, ela não estava plenamente satisfeita. Havia a sensação de que “faltava algo”. Foi quando descobriu seu lado empreendedor. “Eu tinha aspirações para um nível de Odontologia diferenciado. E sabia que, estando como funcionária, não conseguiria ir trás disso, porque teria que fazer meus horários, colocar minhas metas. Tinha que ser um negócio meu”, conta. Jaqueline se encheu de coragem, juntou economias, obteve um empréstimo e abriu o primeiro consultório.

O início foi modesto – uma sala de apenas 30m² –, mas era o primeiro passo para trazer inovações para Fortaleza. No entanto, Jaqueline Schneider sabia que não conseguiria caminhar sozinha. “Senti a necessidade de ter meu pai por perto, ele é técnico na área e faz as peças que instalo na boca dos pacientes. Com ele junto, eu também poderia oferecer mais rapidez aos meus clientes”, constata. Dessa forma, a empreendedora ousou novamente: com menos de um ano, abriu o segundo negócio, um laboratório odontológico, em sociedade com o pai.

Ainda assim, Jaqueline não estava satisfeita. Apesar de já estar ocupando duas salas em um prédio comercial, o espaço ficou pequeno para a empresa, que começou a ganhar clientes e alcançar projeção. “Eu queria ter uma recepção maior, para acolher melhor os pacientes. Fui em busca de um espaço mais amplo, para juntar toda a estrutura necessária para meus atendimentos”, comenta Jaqueline. Com isso, ela alugou o consultório de 120m² onde está há um ano e meio e conseguiu formatar a empresa da maneira como sempre quis.

DIFERENCIAL

No modelo de negócio estruturado por Jaqueline Schneider, o paciente tem a vantagem de ser atendido por todos os especiaistas envolvidos em seu tratamento dentário no mesmo local. Quem também sai ganhando são os profissionais, que passam a ter uma clínica bem estruturada para atender. E, acima de tudo, ela própria tem vantagens, diante da possibilidade de contar com a melhor mão de obra para seus clientes. “Não preciso contratar ninguém, todos trabalham sob demanda. O consultório se tornou uma clínica integrada. Meu paciente vem para a primeira consulta, fazemos um diagnóstico do que ele precisa, dos profissionais que estarão envolvidos no tratamento”, observa. “Minha especialidade é prótese dentária, fico mais no planejamento e na finalização do tratamento, mas, no meio do processo, tem o cirurgião, o ortodontista, o endodontista, todos trabalham juntos no caso”, explica.

A visão de Jaqueline para empreender chamou a atenção de uma das principais empresas odontológicas do País, a Well Clinic, dirigida pelos Coachman, a família de dentistas mais antiga do Brasil – seus antepassados cuidavam dos dentes de D.Pedro II. “Fui para São Paulo fazer um curso de especialização na Well Clinic e, durante as aulas, minhas perguntas impressionaram o Dr. Robert Coachman. Conversamos pessoalmente, e ele se impressionou com meu projeto”, revela Jaqueline. O contato rendeu frutos e, este ano, ela está abrindo a primeira unidade da Well Clinic em Fortaleza. “Estou trazendo o que há de mais moderno em tratamento odontológico, com a experiência e o apoio de uma das melhores equipes de dentistas do Brasil”, conta.

Otimista com as perspectivas que o novo momento profissional vai trazer, Jaqueline Schneider tem a certeza de que fez as escolhas certas, mas aconselha quem pretende empreender, especialmente na área da saúde. “Primeiro, fique perto de alguém parecido com o que você quer fazer e aprenda tudo, para ver se é isso mesmo que você quer, pois tudo tem um preço, inclusive em termos de qualidade de vida”, aponta. “Com o tempo, se especialize e faça o melhor pelo seu aprimoramento. Quando estiver seguro de que pode fazer um atendimento sozinho, aí, sim, pense em abrir o negócio. E nesse meio tempo, junte dinheiro, que também é necessário”, orienta.

No modelo de negócio estruturado por Jaqueline Schneider, o paciente tem a vantagem de ser atendido por todos os especiaistas envolvidos em seu tratamento dentário no mesmo local. “O consultório se tornou uma clínica integrada”, diz Jaqueline.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.