Especial Publicitário

Nova imagem

Quatro décadas de atuação são suficientes para garantir o sucesso de uma empresa? No caso do Grupo Magistral, sua Diretora, Jana Torres, tem a resposta: não.

Jana Torres: exemplo do pai, pioneiro empreendedor.
05:00 · 19.06.2018

Quatro décadas de atuação são suficientes para garantir o sucesso de uma empresa? No caso do Grupo Magistral, sua Diretora, Jana Torres, tem a resposta: não. “O mercado está cada vez mais exigente, é preciso conhecer bem as necessidades do cliente, manter a excelência no tratamento e, ao mesmo tempo, lidar com o contexto econômico, sabendo exatamente em que investir”, ensina a gestora. Por isso, mesmo tendo uma marca tradicional e consolidada entre os consumidores, a empresa está atenta à concorrência e passa por reformulações para se relacionar cada vez melhor com o mercado. “Estamos estuturando uma equipe comercial, algo que nunca tivemos, para que os profissionais de saúde conheçam melhor nossos produtos e serviços”, conta Jana Torres, agora no comando da empresa fundada por seu pai, José Periguary Coelho.

Entre as ações para ampliar a atuação do Grupo Magistral também está a entrada no segmento industrial, com a marca BioElo. “Dessa forma, vamos poder oferecer para os clientes a pronta entrega dos nossos produtos mais utilizados”, explica Jana Torres.

Nessa entrevista ao Você Empreendedor, a Diretora do Grupo Magistral detalha o relacionamento da empresa com o mercado e conta os planos para a gestão do Grupo nas próximas décadas.

VOCÊ EMPREENDEDOR: De que forma a empresa tem se relacionado, ao longo dos anos, com funcionários, fornecedores e clientes?

JANA TORRES: Uma das coisas muito importantes é estar sempre atualizado. Para podermos oferecer bons cosméticos, saber realmente quais são os bons fornecedores, qualificar nossos funcionários. Assim, podemos saber o que realmente traz resultado na estética, para que a gente possa oferecer bons tratamentos. Apesar de tantos anos no mercado, não podemos ficar para trás, essa atualização é importantíssima.

Como saber exatamente o que o cliente precisa?

Por meio de uma boa avaliação. Fazemos um atendimento individualizado, para identificar exatamente as necessidades do cliente. Essa personalização nos traz melhores respostas. Atualmente, os clientes se encontram mais exigentes, devido à maior dificuldade financeira. Eles fazem um investimento na sua saúde, adquirindo um serviço ou produto nosso, então não podemos ter falhas ou erros. É trabalhar sempre buscando a perfeição no atendimento.

De onde vem essa noção da importância do bom atendimento?

Meu maior exemplo é meu pai, José Periguary Coelho. Quando ele iniciou a farmácia, administrava o negócio e atendia no balcão. Com o tempo, ele percebeu que, para atender ainda com mais qualidade, deveria fazer um curso de estética. E assim passou a fazer limpeza de pele. No final, ele estava manipulando as fórmulas, fazendo atendimento, prestando assistência farmacêutica e o atendimento estético. Já naquela época ele teve essa noção de que conhecer as necessidades do cliente era fundamental para o negócio, sempre levando para o lado da personalização.

Por que você entrou na empresa?

Foi uma coisa natural. Eu via a identificação do meu pai com o trabalho. No último ano do meu curso de Enfermagem, em 1996, passei a observar de perto como ele trabalhava. Depois que me formei, comecei os atendimentos e fiz duas especializações em cosmetologia. Elaborei e implantei todo o protocolo de atendimento e das rotinas das esteticistas. Na questão da esterilização, por exemplo, quando temos alguma fiscalização, sempre estamos dentro dos padrões de qualidade.

Quais são seus planos para os próximos 40 anos da empresa?

Unir a personalização de cosméticos à personalização de tratamentos praticados na clínica é nosso diferencial, sempre vimos a particularidade de cada um. Não podemos deixar de fazer isso e sempre inovar, se atualizar. Se deixarmos de investir em treinamentos, equipamentos, bons fornecedores, rótulos, embalagens, e até em estrutura, as perdas serão ainda maiores. Temos que diversificar nossa atuação, dentro dessa área que eu tanto amo.

Qual é seu principal conselho para quem deseja empreender?

A dica maior é conhecer bem o produto e saber se é o que as pessoas estão buscando. É preciso entender o que o mercado quer. Nossa diferenciação é a personalização do atendimento e dos tratamentos. Acredito que toda área de atuação tenha isso, é importante fazer diferente para chamar a atenção do público. Temos que conhecer bem o mercado, vendo onde se pode gerar produtos e serviços inéditos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.