Especial Publicitário

Menos lixo

Nesta entrevista ao Você Empreendedor, Fê Cortez, idealizadora da empresa Menos1Lixo, conta mais detalhes de sua atuação como empreendedora e explica a importância da sustentabilidade para a sobrevivência das empresas.

05:00 · 26.06.2018
Fê Cortez
Fê Cortez

“Fiquei revoltada." Essa foi a reação imediata de Fê Cortez ao assistir ao documentário "Trashed – Para onde vai nosso lixo" (2011), estrelado por Jeremy Irons. Nele, o ator percorre vários lugares do mundo mostrando para onde vai o lixo que geramos: principalmente para os oceanos, comprometendo a fauna marinha e, no fim das contas, a própria vida no planeta. "Eu sempre fui muito ligada em sustentabilidade, mas depois de ver esse filme, fiquei chocada e resolvi fazer alguma coisa para mudar aquela realidade. Mergulhei nessa temática e percebi que a gente está realmente transformando o planeta numa grande lixeira", conta a empresária.

Desse sentimento de indignação, surgiu a Menos1Lixo, empresa que nasceu para incentivar a redução do uso de plásticos descartáveis. "Eu idealizei a Menos1Lixo para ser um misto de relato pessoal, pois decidi passar um ano sem usar copos decartáveis, e de plataforma de informações sobre sustentabilidade, mostrando, na prática, que todas as pessoas podem fazer alguma coisa para diminuir esse impacto, sem depender do governo ou do vizinho", relata Fê Cortez, que já festeja dois anos de existência da sua empresa, sediada no Rio de Janeiro.

Nesta entrevista ao Você Empreendedor, Fê Cortez conta mais detalhes de sua atuação como empreendedora e explica a importância da sustentabilidade para a sobrevivência das empresas.

VOCÊ EMPREENDEDOR: Por que você idealizou a Menos1Lixo?

FÊ CORTEZ: A Menos1Lixo foi baseada numa decisão pessoal minha, de ficar um ano sem usar copo descartável. Existe um grande inimigo dos oceanos e do planeta, que são os plásticos descartáveis. Quando eu vi a Ilha de Plástico do Pacífico, no filme "Trashed", fiquei chocada e quis repensar meus hábitos. E resolvi parar de usar copinhos. Eu idealizei a Menos1Lixo para que fosse um misto de relato pessoal e plataforma de informações sobre sustentabilidade. O que podemos fazer, na prática, sem depender do governo, do chefe, do amigo, do vizinho? Temos um grande potencial de mudança na nossa mão, e a Menos1Lixo é uma propulsora dessa capacidade que o ser humano tem de mudar a realidade. No final de um ano, economizei 1618 copos. O projeto ganhou uma dimensão enorme e abandonei tudo o que eu fazia, fechei uma agência de conteúdos, para me dedicar à Menos1Lixo. Hoje, sou defensora da ONU, do Projeto Mares Limpos, fiz campanhas, webseries, apresentei programas na TV, sempre sobre consumo consciente.

Por que as pessoas não percebem que economizar em uma coisa tão simples tem um impacto tão grande?

Falta informação, não há o ensino de educação ambiental como deveria ter nas escolas. O tema não está presente nas grandes mídias como deveria estar. As Prefeituras não fazem campanhas. Então, as pessoas têm pouco acesso à informação. A MenoslLixo é uma forma de mudar isso, porque quando elas têm acesso à informação, mudam o comportamento.

Na sua visão, a sustentabilidade é uma tendência que veio para ficar?

Não é uma tendência, eu vejo que é uma necessidade da sobrevivência da espécie humana. A gente não está mais falando de uma opção, "se eu quiser", "se eu achar legal", eu faço. A gente sobrevive ou não, e isso passa por adotarmos um comportamento em relação aos recursos do planeta. Não adianta só extrair e querer continuar crescendo dois dígitos... imagine se todas as empresas quiserem crescer dois dígitos, e todos os países também, em um planeta de recursos finitos. E eles crescem com a venda de produtos, feitos a partir de matérias-primas, que vêm da natureza. A sustentabilidade é a única garantia de sobrevivência dos negócios e
das pessoas.

E os conceitos da sustentabilidade podem ser aplicados ao empreendedorismo?

Qualquer empresa, de qualquer tamanho, tem que entender que sustentabilidade é uma questão transversal ao seu negócio. Não é mais uma "diretoria de sustentablidade" que vai pensar no assunto. É uma nova maneira de ver, ela se aplica aos negócios como estratégia de mercado, de produto e de sobrevivência. Pesquisas dizem que das 10 maiores empresas em 2030, 7 ainda não nasceram – por conta da maneira como estão implantando suas estratégias. A legislação está mais rigorosa, o consumidor, mais informado e inteligente. As empresas que não levarem isso em conta estão fadadas a
desaparecer mesmo.

De que forma você, como empresária, adota as práticas de sustentabilidade?

A MenoslLixo é a minha empresa, que nasceu para ser uma empresa de impacto social e sustentável. Tudo nela é voltado para isso: a gente não tem copo descartável, trabalhamos num coworking, só usamos papel para o que realmente precisa ser impresso, como contratos etc. Até o nosso copo reutilizável, que é o símbolo do nosso projeto, é fabricado por uma empresa brasileira, do interior de São Paulo – uma forma de fortalecer o mercado local –, feito com polipropileno, que tem alta reciclagem no País. Mas o mais importante na Menos1Lixo é que a sustentabilidade não é um departamento, ela é o core (coração, parte mais importante) da empresa. Tudo o que fazemos, antes pensamos se é sustentável ou não.

Informação é tudo

Se depender da Menos1Lixo, não vai faltar informação sobre sustentabilidade para o público em geral. A empresa oferece um grande volume de reportagens e artigos a respeito do tema em seu portal na internet e em diversos canais mantidos por Fê Cortez. “Somos uma plataforma on-line, temos muita informação, todos os dias, de forma prática, mostrando como o indivíduo pode mudar seus hábitos e ajudar o planeta”, conta Fê Cortez, cujo trabalho mais recente é a websérie “Mares Limpos”, na qual entrevistou especialistas no assunto em vários lugares do mundo. “Hoje, jogamos 8 milhões de toneladas nos oceanos. Nesse ritmo, vamos ter mais plástico do que peixe nos mares, em 2050”, alerta.

O carro-chefe do trabalho da Menos1Lixo é o copo reutilizável. Uma unidade dele evita que milhares de copos descartáveis sejam jogados na natureza a cada ano. O produto é vendido pela empresa em 38 lojas físicas (inclusive em Fortaleza) e 12 lojas virtuais.

SAIBA MAIS

 

Acompanhe o trabalho de Fê Cortez pelos canais:

. www.menos1lixo.com.br

. Instagram: @fecortez/ @menos1lixo

. http://armariocapsula.menos1lixo.com.br/

. No YouTube, digite Menos1Lixo na busca

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.