Especial Publicitário

Inclusão digital

Facilitar o uso da tecnologia por meio de aulas em domicílio

18:31 · 22.08.2017

Depois de uma graduação completa em Administração de Empresas, uma incompleta em Engenharia de Computação e vários cursos na área de Informática, Gerdônio Duarte, de 27 anos, tornou-se microempreendedor e, em janeiro de 2015, deu início à Personal Multicursos. A proposta é levar inclusão digital para a Terceira Idade, e facilitar o uso da tecnologia por esse público, o que se dá por meio de aulas em domicílio.

As aulas variam de R$ 50 a R$ 70, dependendo do bairro de cada cliente. Gerdônio conta que 90% de seus alunos moram no Centro, Aldeota, Meireles e Papicu. Mas ele vai a todos os bairros da capital cearense. A maioria dos clientes são mulheres, viúvas ou separadas, com mais de 60 anos e que querem uma ocupação. Elas, muitas vezes, têm filhos que moram fora de casa e não dispõem de tanto tempo para ensiná-las a manusear o celular. Esta é, inclusive, a maior dificuldade que leva os clientes a buscarem a Personal Multicursos: como manusear smartphones.

Gerdônio diz que isso revela uma mudança no perfil do consumidor, que agora procura muito mais ajuda para os celulares do que para os computadores. Geralmente, aponta, quem pede auxílio com computador é gente que ainda trabalha e quer aprender tópicos específicos, por exemplo, como salvar arquivos no Word e como utilizar o e-mail. Mas 80% do público está mesmo interessado é em aprender a manusear smartphones.

METODOLOGIA

O empreendedor garante que todos aprendem, pois seu interesse não é passar conteúdos em grandes quantidades mas, sim, suprir as demandas dos alunos e no ritmo deles. A partir de uma visita inicial gratuita, Gerdônio e cliente conversam, o profissional identifica as necessidades do aluno e, com base nisso, propõe um pacote de aulas ou aulas avulsas. As aulas costumam acontecer uma vez por semana e são específicas, de acordo com o perfil do cliente.

Os pedidos são os mais diversos, desde gente querendo aprender a aumentar volume, saber como liga e desliga o aparelho, até pessoas já mais familiarizadas e que desejam aprender a manusear softwares ou apps específicos. Seja qual for o problema, o empreendedor faz um plano de aula e uma apostila com o passo a passo para que o aluno consiga, de fato, aprender e tornar-se independente no uso do celular ou do computador.

Para isso, Gerdônio diz que os conhecimentos que adquiriu na graduação em Administração e em cursos de coach ajudam muito, sobretudo durante as aulas. “Porque temos que lidar com a rotina deles, que, às vezes, têm preguiça, desânimo, não têm paciência nem hábito com tecnologia. Outras vezes, não é possível realizar as aulas por motivo de férias, doença ou consulta médica. Mas, aos poucos, a gente estimula e ajuda a criar hábitos com o celular e eles vão desenvolvendo”, observa.

O profissional se mostra muito contente com seu serviço, pois ajuda a integrar os idosos ao mundo da tecnologia, em que as pessoas estão sempre tirando fotos e se comunicando por meio das redes. Além disso, ele acredita que o conhecimento adquirido nas aulas facilita a vida deles, por exemplo, ao evitar que o idoso saia de casa para fazer um pagamento; como forma de lazer e de ocupação; como exercício da memória por meio de jogos; e de interação social com amigos e parentes. A partir de uma visita inicial gratuita, Gerdônio e cliente conversam, o profissional identifica as necessidades do aluno e, com base nisso, propõe um pacote de aulas ou aulas avulsas, de acordo com o perfil do cliente.

ESTRATÉGIAS

A maioria dos clientes são de curta duração. Quando o aprendizado é consolidado, não há mais necessidade do serviço. Porém, Gerdônio Duarte conta que tem alguns alunos fixos, já com mais de um ano. Como seu trabalho depende de os pacotes serem renovados a cada mês ou de conseguir novos clientes, ele capricha no material de divulgação. Vai à casa do aluno sempre com a farda da Personal Multicursos, entrega panfletos e cartões de visita e até pede para colocar um cartaz no flanelógrafo do condomínio do cliente. Mas 90% dos novos clientes chegam, mesmo, por indicações. O empreendedor já pensou em desenvolver aulas em grupo, mas os planos de expansão, por enquanto, estão em fase de planejamento.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.