Especial Publicitário

Força e beleza

O que você faria se, de uma hora para outra, visse sua empresa, ou mais do que isso, o sonho da sua vida, literalmente derrubado por máquinas, caminhões e tratores? Você desistiria de tudo? A empresária Ieda Mesquita se recusou a responder “sim” para essa pergunta.

05:00 · 03.07.2018
Ieda Mesquita (à direita) e Sueli Nascimento
Ieda Mesquita (à direita) e Sueli Nascimento: mais do que um sonho, um ideal.

O que você faria se, de uma hora para outra, visse sua empresa, ou mais do que isso, o sonho da sua vida, literalmente derrubado por máquinas, caminhões e tratores? Você desistiria de tudo? A empresária Ieda Mesquita se recusou a responder “sim” para essa pergunta. Em 2013, no momento mais crítico do seu emprendimento, a Fibravite, ela teve forças para reagir e não desistiu de reconstruir a fábrica de produtos de beleza e cosméticos praticamente do zero. A empresa estava instalada e pronta para começar a produzir, mas se viu em meio à revitalização da Avenida Santos Dumont, o que adiou o início das suas operações. “As ruas em volta foram fechadas e o sonho foi quebrado no meio. Já tínhamos equipe pronta e conseguido empréstimo bancário. Mas não sabíamos quanto tempo as obras iriam durar. Foi muito difícil”, conta a sócia-proprietária. “Perdemos equipamentos, passamos por um furacão, mas mantivemos o sonho de pé, apesar de termos de reconstruir o prédio inteiramente”, recorda Ieda.

Quem olha hoje para a Fibravite nem imagina que aquele momento aconteceu. Com uma equipe de 10 colaboradores diretos e dotada de equipamentos de alta tecnologia, a fábrica atende a diversos tipos de clientes e tem boas perspectivas dentro do seu ramo de atuação. Fica claro que a determinação de Ieda Mesquita foi fundamental para a recuperação do empreendimento. “Não pode ser só um sonho, tem que ser um ideal. E eu idealizei a empresa para termos uma marca forte no mercado”, afirma.

PARCERIA

Para Ieda, o desejo de empreender começou graças à irmã, Sônia Mesquita, especializada em tratamentos capilares. “Somos em sete irmãos, sendo seis mulheres, e a Sônia tinha um salão de beleza, aqui em Fortaleza. Eu era manicure e fiz um curso de terapia capilar para começar a trabalhar com ela. Mas em 2010 ela começou a atender em São Paulo e deixou o negócio para eu administrar, porque sempre fomos muito unidas”, conta Ieda Mesquita.

O trabalho de Sônia cresceu muito, assim como o número de clientes. “Ela fabricava os produtos que usava nos tratamentos em uma farmácia aqui de Fortaleza, que já não estava dando conta da produção. Então, surgiu a ideia de abrir a Fibravite, para termos uma fábrica própria para atender essa procura”, diz Ieda. Ela, no entanto, não sabia o tamanho da burocracia que teria de enfrentar para chegar ao objetivo. “São muitos alvarás, documentos e impostos, principalmente no nosso caso, da indústria de cosméticos. Talvez, se eu fosse começar tudo de novo, não faria. Apesar disso tudo, nunca driblamos a lei, sempre procuramos fazer o que era necessário, como a legislação exige”, afirma Ieda Mesquita.

PRODUÇÃO

Passada a reforma do entorno, a Fibravite retomou o ritmo a todo vapor. Ieda trabalhou forte para formar sua equipe de colaboradores e trouxe o irmão Adelardo e a irmã de criação Sueli Nascimento para dentro do negócio. “Eles são braços muito importantes do nosso trabalho. A Sueli é nossa farmacêutica, um dos pilares da empresa”, conta Ieda. “Montamos nosso time para que a empresa tenha um crescimento sustentável e
orgânico”, explica.

A base de clientes da Fibravite é bem ampla e a produção – composta de ampla gama de itens, como sabonetes, shampoos, perfumes, cremes e óleos – se adapta a diversas necessidades. “No varejo, atuamos com a marca Fibravite. Também produzimos para outras marcas famosas de cosméticos. E principalmente, fabricamos os produtos Sônia Mesquita, que são um sucesso no mercado”, comenta Ricardo Santos, Diretor Comercial, otimista com as perspectivas do negócio. “Estamos fechando um grande pedido para fornecer para uma marca de cosméticos do Chile e estamos prestes a assinar com uma grande rede farmacêutica brasileira”, festeja. “Estamos sempre inovando e nos atualizando. Não basta abrir um negócio e realizar seu sonho: é preciso estar antenado nas possibilidades de crescimento”, ensina
Ieda Mesquita.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.