Especial Publicitário

Controle natural

O ataque de pragas é um dos maiores problemas para o produtor rural. O controle natural tem sido usado de maneira eficiente para resolver a questão e, no Ceará, a startup IN Soluções Biológicas é pioneira no assunto.

Produção de hortaliças na Serra da Ibiapaba tem controle natural de pragas.
05:00 · 17.07.2018
Equipe da startup (ao centro) recebe visita técnica de comitiva de Guiné-Bissau.

O ataque de pragas é um dos maiores problemas para o produtor rural. Independente da cultura, os parasitas podem por a perder o trabalho de toda uma safra e prejudicar muito o andamento do negócio. Na agricultura convencional, o remédio para esse mal é o uso dos agrotóxicos. No entanto, os danos para a natureza são grandes, acarretando a contaminação do solo, da água e, pior, do próprio alimento que vai para a mesa do consumidor. O controle natural tem sido usado de maneira eficiente para resolver a questão e, no Ceará, a startup IN Soluções Biológicas é pioneira no assunto. “É uma tecnologia que traz muitas vantagens, mas era difícil acesso para os agricultores daqui, pois era oferecida apenas por empresas do Sul e do Sudeste”, observa Cristiane Ramos Coutinho, uma das CEOs da empresa.

O trabalho da IN Soluções Biológicas é aparentemente simples, mas envolve muita pesquisa e estudos. “O ciclo de desenvolvimento das pragas que atacam as lavouras tem fases: ovo, lagarta, pupa (casulo) e o inseto adulto. Utilizamos um parasitoide (da espécie Trichogramma) que se alimenta do ovo da praga e interrompe o ciclo de crescimento, não permitindo que ele chegue à fase de lagarta, que é quando a planta sofre o ataque. É a lagarta que come o fruto, as folhas e causa os maiores prejuízos para as lavouras”, explica Ruan Carlos de Mesquita Oliveira, um dos CEOs da startup.

O processo é quase invisível, já que o parasitoide mede de 1 a 3 milímetros. São necessários 100 mil unidades parasitoides por hectare. “A vantagem é que essa solução pode ser aplicada a praticamente qualquer tipo de praga, pois quase todas as culturas – milho, feijão, hortaliças e fruteiras – são atacadas por mariposas, que se originam de ovos e lagartas”, acresenta Ruan. “Além de fornecer a solução para o problema das pragas, também oferecemos assistência e consultoria técnica em tempo integral para os produtores, pois é importante seguir as instruções de utilização corretamente”, completa.

CIÊNCIA

A IN Soluções Biológicas nasceu do encontro de três estudantes de Agronomia da Universidade Federal do Ceará (UFC). Nas disciplinas do curso de Pós-Graduação, Cristiane, Ruan e Mariane Gonçalves Barbosa pesquisavam, no Laboratório de Entomologia Aplicada da UFC, a atuação dos parasitoides no controle de pragas em lavouras da Serra da Ibiapaba. Foi então que notaram uma oportunidade de mercado. “Em contato com os produtores daquela região, eles viam os resultados das pesquisas e nos perguntavam se não poderíamos vender a tecnologia para eles, mas não poderíamos, porque se tratava de uma pesquisa científica. Daí notamos que poderíamos fazer disso uma empresa, para atender essa necessidade dos produtores”, conta Cristiane. Os estudantes tiveram a apoio decisivo do professor Patrik Luiz Pastori, do Departamento de Fitotecnia. “Ele é nosso conselheiro, orientador na Pós-Graduação, maior incentivador para abrirmos a startup”, diz Cristiane.

Depois de quase um ano de preparação, principalmente para resolver questões burocráticas, a IN Soluções Biológicas começou suas atividades oficialmente em setembro de 2017. Atualmente, a startup está sediada no Parque de Desenvolvimento (Padetec) da UFC, possui cerca de 10 clientes fixos na Ibiapaba e já tem negociações com grandes empresas cearenses de produção de coco, acerola e flores para implantar o controle natural de pragas nessas lavouras. “É impossível uma cultura ser totalmente imune a pragas. Em algum momento, ela pode ser atacada. Por isso, a tendência é que só aumente a demanda pelo nosso trabalho e pelo próprio emprendedorismo rural, pois o alimento nunca vai deixar de ir para a mesa das pessoas”, constata Cristiane Ramos Coutinho.

Outro resultado positivo do trabalho da IN Soluções Biológicas foi ter sido selecionada para participar do programa de aceleração da Inovativa Brasil, um dos principais do País. “Vamos aproveitar essa oportunidade para aprender o máximo que pudermos sobre empreendedorismo e gestão para fazer nosso negócio crescer”, projeta Ruan Carlos de Mesquita Oliveira.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.