ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Centro de inovação

O ecossistema local de inovação ganhou mais um projeto que vai ajudar a alavancar startups cearenses

15:42 · 25.08.2017

O ecossistema local de inovação ganhou mais um projeto que vai ajudar a alavancar startups cearenses. O Microsoft Innovation Center (MIC) Fortaleza, inaugurado em maio deste ano, no Bairro Varjota, é o quinto da gigante de tecnologia no País e tem como objetivo fomentar o empreendedorismo digital. “Esse programa tem por objetivo possibilitar a transformação digital dos nossos parceiros e desenvolver o ecossistema local de startups”, resume Taylor Aguiar, Gerente de Inovação da Organização Educacional Farias Brito e Gerente do Centro de Inovação da Microsoft em Fortaleza. 

De acordo com Taylor, a ideia do MIC é ajudar a promover tecnologias Microsoft de ecossistemas locais. “A Microsoft tem uma série de ferramentas disponibilizadas para startups, por meio de programas. Nós damos todo esse suporte para parceiros e startups do Ceará atuarem com essas ferramentas”, explica. 

Um dos programas é o BizSpark, que fornece acesso gratuito às tecnologias da Microsoft e auxilia as empresas a ganharem visibilidade no mercado nacional. Uma das ferramentas do programa é o Azure, software em nuvem da Microsoft, que será oferecido de forma gratuita às startups do Centro. “Se não fosse pelo BizSpark, elas estariam pagando, tendo custos que não podem ter, inicialmente. Elas ganham como se fosse uma cortesia. Tudo isso por meio do Centro de Inovação da Microsoft”, destaca o Gerente.

Outra vantagem da parceria é a possibilidade de fazer networking com empresas e parceiros da multinacional. “Uma das coisas com as quais a Microsoft entra é o networking para mentores. Eles fazem ponte com grandes empresas parceiras e clientes aqui no Brasil. A gente fica com a parte operacional e a infraestrutura”, pontua Taylor Aguiar.

 

ESTRUTURA

 

Instalado no prédio do FB Ideias, o Centro passou por adequações na infraestrutura para atender às necessidades da proposta. O espaço conta com cafeteria e está prevista a abertura de um coworking. “Vamos disponibilizar ferramentas para que as startups possam se desenvolver. Elas vão ter espaço físico e soluções da Microsoft para ajudá-las a alavancar”, reforça Guilherme Ellery, Diretor Administrativo e de Desenvolvimento da Organização Educacional Farias Brito.

O Centro de Inovação é fruto de uma parceria entre a Organização Educacional Farias Brito e a Microsoft, com apoio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Ceará e o Grupo M.Dias Branco. De acordo com Guilherme Ellery, a iniciativa surgiu após a realização da Imagine Cup, uma competição de inovação promovida pela multinacional. “A final nacional foi realizada em Fortaleza. Isso fez com que a Microsoft se aproximasse e conhecesse mais de perto o nosso  ecossistema de inovação”, explica Guilherme Ellery. 

 

ACELERAÇÃO

 

Uma das apostas do Centro de Inovação será a pré-aceleração de empresas, para ajudar empreendedores a tirar do papel suas ideias e transformá-las em negócio. Taylor Aguiar explica que a porta de entrada desses empreendedores é por meio de dois programas de pré-aceleração. O primeiro é o Corredores Digitais, em parceria com o Governo do Estado, que vai dar oportunidade a 15 startups cearenses de se beneficiarem do Centro de Inovação da Microsoft. “Além do espaço físico, vamos dar todo suporte e colocá-las nos programas da Microsoft. Todas terão acesso ao BizSpark e suporte do nosso líder técnico presencial todos os dias. Vamos ajudá-las a melhorar a parte tecnológica”, explica o Gerente do MIC. 

Guilherme Ellery reforça a importância do programa de pré-aceleração para o ecossistema local. “Uma das características dos MICs, não só do Ceará, mas dos que estão pelo mundo, é o trabalho em parceria com o setor público para desenvolver políticas públicas de 
incentivo à inovação. O Governo do Estado, a Microsoft, o Farias Brito, por meio do MIC, estão construindo algo justamente para desenvolver o ecossistema do Estado como um todo e poder trazer benefícios para a sociedade”, afirma.

 

Outro programa que será lançado em breve, em parceria com a Aceleradora Wave, é voltado para pessoas que trabalham e não sabem como desenvolver negócios digitais. “Vamos cobrar uma mensalidade e, duas vezes por semana, eles terão workshops de modelo, desenvolvimento e validação de negócios. Terá duração de três meses até saírem com um protótipo feito. Tem uma carga menor, não é full time, e nós vamos cobrar essa mensalidade muito mais por questão de infraestrutura e pela nossa rede de mentores”, esclarece Taylor Aguiar. 

 

MICRO

Microsoft Innovation Center (MIC) vai fornecer estrutura completa e ferramentas para o desenvolvimento de ideias.

 

PERFIS DIVERSIFICADOS

 

De acordo com Taylor Aguiar, o Centro de Inovação da Microsoft pode atender a diversos perfis de empreendedores: desde pessoas que ainda estão no campo das ideias, tentando tirá-las do papel, até grandes empresas que precisam de uma transformação digital. Para as primeiras, estão previstos treinamentos, workshops sobre tecnologia Microsoft e modelagem de negócios, além dos programas de pré-aceleração.

 

“Para startups de tecnologia que já faturam mais de R$ 1 milhão, temos programas específicos, junto com o suporte do Centro de Inovação. E para os parceiros grandes, como Farias Brito, M. Dias Branco e outras empresas que queiram, temos uma série de programas para ajudar a fazer sua renovação digital”, informa Taylor Aguiar. “Nós conseguimos atrair como público-alvo pessoas que queiram se educar nessa parte de empreendedorismo, pessoas que têm ideias e querem transformá-las em negócios, startups que querem utilizar ferramentas da Microsoft ou grandes empresas que querem colocar tecnologia para ganhar eficiência. Atendemos a esses públicos”, elenca.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.