Temperatura

Secador pode deixar fios com aspecto desidratado

Na estação mais fria, o uso de secador de cabelo deve manter uma distância maior dos fios. Isso evita o aquecimento do couro cabeludo e previne descamações
00:00 · 10.03.2018

O vento e banhos quentes e demorados podem prejudicar a pele dos lábios e o cabelo de quem costuma viajar para lugares de clima frio. Conforme a dermatologista Dra. Valéria Marcondes, nessas circunstâncias, a gordura existente na camada superficial da pele é removida e pode provocar a desidratação, descamação e irritação da pele, ou o agravamento de problemas dermatológicos existentes.

Além disso, a baixa umidade do ar aliada à poluição, é comum deixar partes do corpo como os lábios, os joelhos, os cotovelos, os pés e as mãos ressecados. "Isso acontece porque eles estão mais sujeitos ao vento, à poeira, à poluição e o tempo muito seco que retira a oleosidade e a hidratação natural dessas áreas", completa Dra. Valéria.

Hábitos errados na estação mais fria do ano podem piorar a qualidade da pele e do couro cabeludo. "O principal deles é tomar banhos demorados e muito quentes. A água em alta temperatura retira a oleosidade e favorece o aparecimento da dermatite seborreica. Esfregar muito a pele corporal com bucha agride os tecidos e resseca ainda mais", explica.

Outro erro comum é lixar os pés. Quanto mais agressivo for o quadro de esfoliação, maior será o rebote produzido pela a pele.

Para a limpeza da pele, basta água morna e um pouco de sabonete. Prefira os líquidos. Eles são mais suaves, menos agressivos, e com capacidade hidratante. "Após limpeza e tonificação do rosto, aplique hidratantes com ácido hialurônico e ativos formadores de filme", alerta.

Para manter a saúde da pele, aplique o hidratante com o corpo úmido. Na vestimenta, dê preferência a casacos e blusas de moletom, de algodão ou flanela.

"Quando utilizar lã acrílica ou fios sintéticos, o ideal é vestir uma camiseta de algodão por baixo para evitar contato direto com a pele e prevenir coceiras e alergias", aconselha a Dra. Valéria Marcondes.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.