respiração

Relação com o 'aqui' e o 'agora'

É por meio do ato de respirar que os sistemas são purificados, revitalizados e rejuvenescidos

00:00 · 30.06.2018
Image-0-Artigo-2418960-1
Respirar o ar puro é o que fazem os praticantes do Yoga na ação "O sol nunca se põe" em mais de 180 cidades ao redor do mundo. Em Fortaleza, aconteceu na Avenida Beira ( Foto: Cid Barbosa )

No âmbito do Yoga como na vida, a respiração é a principal fonte de energia sutil (prana). É por meio do prana que o sistema corpo-mente-emoções-espírito se mantém em equilíbrio e saudável. Respirar corretamente e de forma consciente é primordial para manter a energia e a vitalidade.

Leia também:

> Yoga Caminho da autotransformação
> Exercite-se com o movimento dos animais 
> Para aliviar as dores musculares 
> Yoga facilita a conexão entre a mamãe e o bebê 

"O ato de respirar nos alimenta com oxigênio e prana, ao mesmo tempo que remove e elimina as toxinas do corpo", destaca a professora de Yoga e coordenadora do Arte de Viver, Lúcia Rejane Araújo. Lembra que o homem geralmente só utiliza 30% da capacidade respiratória, condição que pode resultar na sensação de cansaço, desânimo, tristeza e até uma série de doenças.

Ritmo das emoções

"Precisamos fazer um processo de limpeza dentro de nós. Durante o sono nos livramos do cansaço, mas o estresse mais profundo permanece no corpo. A respiração tem um grande segredo a oferecer", ensina Sri Sri Ravi Shankar, fundador da Arte de Viver.

"Yoga é viver no momento presente; e a respiração é o fio que nos conecta com o aqui e agora", esclarece a professora Lúcia Rejane Araujo, que cita as iniciativas do Arte de Viver onde a respiração está no centro das práticas. É o caso, por exemplo, de eventos como o "América Medita - Porque a paz é contagiante" e o "Meditação da lua cheia", ambos realizados em espaços ao ar livre, em Fortaleza, no aterro da Praia de Iracema e no Parque do Cocó, respectivamente.

Importante: mudanças na qualidade das emoções e pensamentos alteram o ritmo respiratório. Enquanto raiva, medo, ciúme, depressão e ansiedade tornam os ciclos rápidos; quando estamos tristes os períodos são longos e profundos.

No Yoga, as práticas respiratórias (pranayamas) nos ensinam a utilizar a respiração a nosso favor. "A respiração apropriada aquieta o turbilhão de pensamentos e nos estabelecemos no momento presente", diz Lúcia Rejane.

O Sudarshan Kriya é a técnica do Happiness, programa do Arte de Viver, que usa ritmos respiratórios para 'limpar' o estresse (toxinas) de forma a harmonizar o sistema (corpo) e restabelecer a sintonia com os ritmos da natureza. (GS)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.