Hidrocarbolipoclasia

Procedimento elimina gordura sem cirurgia

A evolução na área da estética é uma aliada para os que buscam a boa forma de maneira menos invasiva

00:00 · 14.07.2018
estética
As novidades no campo da estética têm possibilitado ao público mais cuidadoso com a imagem a manter o corpo em forma sem o uso de cirurgia ( Fotos: Patrícia Moreira )
procedimento
Quem se submete ao tratamento corporal realizado com a técnica hidrocarbolipoclasia deve evitar a utilização de anti-inflamatórios no período de recuperação. Isso porque a medicação pode reduzir o resultado do procedimento

Apesar de a nomeclatura ser um pouco complicada, a hidrocarbolipoclasia não aspirativa é um recurso bastante utilizado por profissionais da estética.

Conhecida também como hidrolipo ou lipo sem cortes, a técnica tem como objetivo eliminar os pneuzinhos que resistem, mesmo quando a pessoa pratica atividade física e mantém hábitos alimentares regulares.

Para a fisioterapeuta dermatofuncional Melina Baquit, o segredo da terapia está na ruptura das células de gordura, que acontece com a combinação do soro fisiológico e da ultrassom.

O sódio presente no soro, quando aplicado na camada hipodérmica, incha os adipócitos, e o aquecimento provocado pelo calor da ultrassom leva a explosão dessas células, gerando um fenômeno chamado de liquefação da gordura.

O tratamento, segundo a dermato, é finalizado com a aplicação da carboxiterapia. "Esse é um procedimento que injeta gás carbônico medicinal com uma agulha de insulina para matar mais gordura por meio da acidez", revela.

Indicações

A hidrocarbolipoclasia é bastante recomendada para reduzir a gordura nas regiões do abdômen, dos braços, das costas, da parte interna das coxas e da papada. De acordo com Melina Baquit, o procedimento é concluindo entre 3 a 6 sessões apenas e sem a necessidade de associá-lo a outros tratamentos estéticos.

A sessão da hidrolipo dura em média 1 hora e 30 minutos. Na análise da dermatofuncional, dependendo do processo inflamatório gerado por conta das aplicações, em cada paciente, o intervalo para a realização de um novo protocolo varia entre 7 a 10 dias.

Porém, nos casos em que a gordura é mais densa, é preciso ampliar a quantidade de sessões. "Isso porque, conforme a especialista, o tratamento deve ser reforçado com métodos específicos para amolecer a gordura".

Na maioria das pacientes, o resultado é visível logo após a primeira sessão. Geralmente, a partir do segundo dia. No entanto, as mudanças estéticas mais avançadas serão percebidas após o período inflamatório da região trabalhada, que demora em média de 7 a 10 dias do protocolo.

"Após a sessão da hidrocarbolipoclasia, na região do abdômen, o uso de calcinhas e cintas adequadas, auxiliam na recuperação e potencializam o resultado do procedimento".

Alerta

É importante lembrar que, antes de se submeter ao tratamento, a pessoa precisa ser minuciosamente avaliada para que haja uma concordância sobre suas reais necessidades. "Isso porque o êxito de qualquer tratamento estético depende da avaliação detalhada de um profissional capacitado e experiente", destaca a dermatofuncional Melina Baquit.

Saiba Mais

Apesar de ser um procedimento simples e minimamente invasivo, assim como outras práticas estéticas, no método da hidrocarbolipoclasia o profissional tem o cuidado de avaliar e respeitar as restrições identificadas em cada paciente;

Por isso, o procedimento não deve ser realizada em gestantes ou em pessoas diagnosticadas com alterações que possam comprometer alguns órgãos ou os resultados do tratamento;

Nas contraindicações estão pacientes com angina instável; hipertensão não tratada; disfunção renal; imunodepressivos , esteatose hepática e distúrbios de circulação.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.