procedimento

Peeling: firmeza da pele

Os peelings são alternativas possíveis para manter a pele lisa, sem rugas ou manchas, assim como mais jovem e saudável
00:00 · 30.12.2017

O peeling é um recurso utilizado por profissionais da estética com o propósito de estimular a produção de colágeno e elastina na pele. Segundo a fisioterapeuta dermatofuncional Anna Christina Henriques, essas proteínas são responsáveis por manter um aspecto visível de firmeza e elasticidade na pele.

O peeling proporciona a renovação celular por meio da esfoliação e remoção das células mortas, permitindo a regeneração da derme. O procedimento também previne a aparência envelhecida e outros aspectos incômodos que ocorrem no rosto. "Além disso, ele promove mais suavidade, maciez e saúde para a pele", afirma a fisioterapeuta. 

O tratamento facial com peeling atende a todos os tipos de pele e as especificidades de cada pessoa. "É importante que o profissional esteja atento para essas diferenças e recomende o que melhor atenda as necessidades individuais", esclarece.

O peeling de cristal é realizado por microdermoabrasão. A esfoliação é feita com microcristais de óxido de alumínio. Essa técnica atenua cicatrizes, acnes, rugas finas e manchas. Ela atua, ainda, no processo de rejuvenescimento, melhora a aparência e textura da pele.

Já o peeling físico faz a descamação e esfoliação por meio de cosméticos específicos. De acordo com a expert, nesse método, o lixamento manual da pele elimina as células envelhecidas e mortas, aumenta a vascularização local, melhora a circulação sanguínea e estimula a produção de colágeno.

"O peeling químico é um tratamento com utilização de ácidos e tem como finalidade promover a descamação das camadas superiores, deixando a pele clara, aveludada. Reduz a oleosidade e rejuvenesce", explica a dermato Anna Christina Henriques.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.