Crise alérgica

Variação brusca de temperatura pode gerar riscos à saúde

Pneumologista orienta algumas medidas simples que proporcionam alívio do mal-estar

18:00 · 24.01.2018
ar condicionado
Para evitar desconforto, a regulagem da temperatura deve variar entre 21º C e 23º C ( Foto: Divulgação )

O choque térmico, ao transitar do calor extremo para um ambiente climatizado, pode favorecer crises alérgicas, como a rinite. Dor de cabeça, sangramento nasal, garganta seca e irritada, ressecamento da pele e cansaço são alguns dos sintomas mais comuns. 

Quanto mais quente, mais seco o ar e maior é o comprometimento do mecanismo de controle da temperatura corporal, que ajuda a dissipar o calor e esfriar o corpo.

Para aliviar o “calorão”, o ar condicionado é a opção escolhida pela grande maioria das pessoas, seja em casa, no trabalho ou no carro. Porém, passar longos períodos exposto ao ar frio e seco do aparelho, pode ser prejudicial à saúde, pois aumenta o ressecamento da mucosa e das vias aéreas. Isso ocorre porque, para refrescar, o equipamento suga o ar do ambiente e retira a umidade. 

Mecanismo de defesa

Embora não haja comprovação científica, o choque térmico, ao transitar em ambientes com variações extremas de temperatura, exige mais dos mecanismos de defesa naturais do organismo, e provoca as indesejáveis crises alérgicas, principalmente naqueles que sofrem com rinite, sinusite, e outras inflamações e alergias. 

Ao ligar o aparelho, o ideal, segundo recomenda João Marcos Salge, pneumologista do Hospital do Coração de São Paulo (HCor), é aumentar a oferta de água no cômodo. “Para evitar o desconforto, o ideal é deixar uma bacia com água ou uma toalha úmida próximo à porta, isso ajudará a umidificar o ambiente”, orienta. “Outra medida é a regulagem da temperatura, que deve variar entre 21º C e 23º C”, informa. 

Algumas medidas simples podem ajudar a aliviar a sensação de desconforto e mal-estar, como a ingestão de água. A utilização de soro fisiológico também evita o ressecamento do nariz e dos olhos. 

Toalhas molhadas, recipientes com água ou vaporizadores podem ser colocados nos quartos na hora de dormir, principalmente se o ar condicionado ou o ventilador estiverem ligados. Além disso, os filtros do ar condicionado devem ser trocados uma vez ao ano e a limpeza dos tubos realizada a cada seis meses. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.