Restrição

Vacinação contra febre amarela em reumáticos somente com orientação

SBR faz o alerta devido aos medicamentos imunossupressores utilizados pelos pacientes

17:10 · 18.01.2018
Vacina contra febre amarela
A vacina para a febre amarela, por ser composta de vírus vivo atenuado, constitui uma contraindicação para a sua utilização em pacientes sob terapia imunossupressora ( Foto: Divulgação )

O país vivencia um crescente número de casos de febre amarela – doença transmitida pela picada de um mosquito infectado (a transmissão não é de pessoa para pessoa) e a proteção mais eficaz é a vacina, que pode ser obtida em postos de saúde e clínicas particulares. Entretanto, existem algumas restrições, como informa a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), incluindo pacientes em tratamento com terapias imunossupressoras e em uso com medicamentos “modificadores da doença”, como alguns dos biológicos usados no tratamento de doenças reumáticas, entre outras.

As doenças reumáticas não são o motivo principal da contraindicação – mas sim um conjunto de fatores como os tipos e doses de medicamentos utilizados no tratamento. Por isso, é importante que antes de buscar uma vacinação por conta própria, o paciente deve conversar com seu médico, para avaliação e orientação.

"Pacientes com doenças reumáticas que não utilizam medicamentos imunossupressores, como aqueles que convivem com artrose, osteoporose, gota, entre outras doenças, podem ser vacinados seguindo a orientação médica”, afirma Dr. Fernando Neubarth, ouvidor da SBR e ex-presidente da entidade. 

Suspensão

A vacina para a febre amarela, por ser composta de vírus vivo atenuado, constitui uma contraindicação para a sua utilização em pacientes sob terapia imunossupressora. Em situações nas quais haja a necessidade da vacina perante situação epidemiológica de alto risco, orienta-se suspender o tratamento com imunossupressores antes de administrar a vacina, variando o grau conferida pela medicação em uso. Após quatro semanas da vacinação, as medicações podem ser reintroduzidas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.