Até 180 dias

Tratamento biológico para doença na coluna terá inclusão no SUS

Espondilite anquilosante, que causa dores na coluna, pode evoluir para perda irreversível dos movimentos

15:08 · 25.01.2018
dor na coluna
A espondilite anquilosante atinge cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil ( Foto: Divulgação )

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (SUS) publicou a decisão de incorporar o medicamento secuquinumabe para o tratamento de pacientes com espondilite anquilosante. O uso será recomendado aos que hoje estão sem um tratamento efetivo por não obterem bons resultados com as terapias disponíveis. Agora, o Governo tem até 180 dias para disponibilizar o medicamento aos pacientes com a prescrição de um reumatologista.

Doença

A espondilite anquilosante atinge cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil e causa inflamações em diversas articulações no corpo, especialmente na coluna vertebral. Se não tratada de forma efetiva, pode evoluir para perda irreversível dos movimentos causada pelos anos de inflamação.

A enfermidade tem como seu principal sintoma a dor nas costas, algo que afeta oito em cada dez pessoas em alguma fase de vida, o que pode tornar mais difícil o diagnóstico correto. Além deste, as pessoas que têm a espondilite podem sentir aumento da dor em repouso com piora durante as manhãs, cansaço, perda de apetite e sensação de rigidez na coluna.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.