Alergia

Saiba como prevenir crises de rinite

Higienização nasal diária e atenção à limpeza do ambiente são importantes na prevenção de alergias e outras doenças respiratórias

09:36 · 09.05.2018
Rinite
A higienização nasal diária ajuda na diluição e renovação do muco nasal, removendo microrganismos e impurezas que podem desencadear alergias e também infecções ( Foto: Divulgação )

Espirro, coriza, congestão nasal e irritação das mucosas são alguns dos sinais de que a crise de rinite chegou. A doença, um dos tipos mais comuns de alergia, pode se manifestar durante todo o ano, mas é mais frequente quando o ar fica mais seco e frio. 

“O nariz é uma importante porta de entrada para alérgenos, como fungos, bactérias e poluentes. Essas impurezas ficam presas nas fossas nasais e podem desencadear crises alérgicas, além de gripes e resfriados”, explica a otorrinolaringologista Maura Neves, do Hospital Universitário da USP. Em alguns casos, a alergia ainda causa tosse, dores de garganta e diminui a audição e o olfato, interferindo na qualidade de vida.

Embora cada caso deva ser analisado pelo otorrinolaringologista – que ajudará na identificação dos gatilhos, escolhendo a melhor terapia – sabe-se que a limpeza nasal diária com soluções salinas isotônicas a 0,9% ajuda na prevenção e também no combate das crises de rinite.

“Estudos comprovam que limpar a mucosa nasal até duas vezes por dia reduz em até 40% a frequência de problemas respiratórios”, pontua Dra. Maura. Mas, para perceber melhora, é preciso realizar a higiene diariamente, assim como escovar os dentes.

De acordo com a especialista, a limpeza ajuda na diluição e renovação do muco nasal, removendo microrganismos e impurezas que podem desencadear alergias e também infecções.

“O hábito ajuda a manter a mucosa e os cílios nasais batendo de forma eficaz para remover os agressores que são inalados diariamente. Com essas estruturas funcionando bem, nossas defesas ficam mais resistentes”, afirma.

Para passar longe das crises, também vale dar atenção especial ao ambiente, evitando contato com os alérgenos que desencadeiam os sintomas. Carpetes, cortinas e bichos de pelúcia devem ser evitados, já que podem acumular poeira e ácaros. Manter os ambientes sempre bem ventilados e evitar a proximidade com tintas, produtos de limpeza, perfumes, fumaça e outros agentes irritantes para o nariz também são medidas importantes. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.