Cirurgia

Lipoaspiração não é método de emagrecimento, diz especialista

O procedimento define o contorno corporal

16:00 · 14.03.2018
lipoaspiração
Apesar do foco da lipoaspiração não ser eliminar as celulites, essa cirurgia pode resultar em uma melhora das celulites localizadas nos culotes ( Foto: Divulgação )

A lipoaspiração é um procedimento cirúrgico já conhecido do brasileiro, afinal é umas das cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil, segundo os últimos dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Porém, atualmente novas variações dela surgiram e por ser um procedimento usado para modelar o corpo, há ainda muitas dúvidas e desconfianças. 

Segundo o cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. Rafael Werneck, qualquer procedimento cirúrgico que utilize uma cânula para retirar gordura é uma lipoaspiração. “Por isso, os procedimentos como lipolight, lipoaspiração com laser, hidrolipoaspiração e vibrolipoaspiração são variações do mesmo princípio e, portanto, procedimentos cirúrgicos”, explica o especialista.

Emagrecimento 

Segundo o especialista, a lipoaspiração não serve como medida para emagrecer e sim para definir o contorno corporal. “É preciso ressaltar que para um bom resultado idealmente o paciente deve estar no peso correto e para apenas retirar as gorduras localizadas por meio da lipo”, alerta Rafael. 

Apesar do foco do procedimento não ser eliminar as celulites, essa cirurgia pode resultar em uma melhora das celulites localizadas nos culotes e em outras áreas, já que os traves que formam as celulites podem ser quebra das durante a lipoaspiração.

Cicatrizes 

O procedimento não deixa grandes marcas ou cicatrizes no organismo, com exceção das cicatrizes que tem em média 2 a 4 mm de comprimento e ficam em áreas escondidas e ficam aparentes apenas se o paciente não tiver os devidos cuidados durante o pós-operatório. 

As regiões em que a lipo é feita, normalmente, demoram mais para “engordar”, por isso, o grande mito sobre não ser possível engordar novamente após esse procedimento. “A lipoaspiração modela, mas não emagrece. As células de gordura uma vez retiradas não voltam a aparecer, mas caso o paciente engorde, é possível sim que as celulas remanescentes na &aacut e;rea também voltem a acumular gordura, já que não é possível remover todas as células numa lipoaspiração”, explica o cirurgião.

Quantidade de gordura 

De acordo com o Conselho Federal de Medicina, existe um percentual específico que limita a quantidade de gordura que pode ser retirada do corpo através de procedimentos estéticos, que fica entre 5 e 7% do peso da pessoa e não pode ultrapassar 40% da superfície corporal total.

Idade

Na maior parte dos casos é preferível que o paciente seja maior de idade para realizar a cirurgia. Porém, outros critérios são levados em consideração e, apesar de cada caso ser um caso, é essencial que a saúde do paciente esteja em ótima qualidade antes de passar por qualquer cirurgia.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.