Saúde bucal

Infecção no molar pode ser confundida com sinusite, alerta dentista

Pacientes que realizaram tratamento de canal podem apresentar sintomas

10:43 · 04.04.2018
Dor no dente
Estudos mostram uma relação entre infecção oral e doenças sistêmicas ( Foto: Divulgação )

Uma pessoa começa a sentir dor na região da maçã do rosto. A princípio, ela procura um otorrinolaringologista por pensar que se trata de uma sinusite – condição em que as cavidades em torno das vias nasais inflamam. Ela pode até dar início ao tratamento da doença – que geralmente inclui soluções nasais, corticoides e antibioticoterapia. Mas o problema persiste, porque na verdade a ‘sinusite’ estava mascarando uma infecção endodôntica

De acordo com a cirurgiã-dentista Juliana Dornelles, através de um raio-X panorâmico é possível visualizar o local infeccionado. “São casos que ainda nos intrigam, porque o paciente geralmente tem canal tratado há um bom tempo e não apresenta sintomas iniciais – portanto, os primeiros sintomas são tardios e ele também demora em relatar o problema ao dentista. Durante o exame clínico, é comum identificarmos uma coloração mais forte na gengiva que reveste o local da infecção, bem como mobilidade dentária e odor característico.”

Na opinião da especialista, cabe ao cirurgião-dentista analisar as condições clínicas do paciente antes de optar entre o tratamento conservador e a extração dentária seguida de implante. “Pessoas com idade avançada ou com a saúde debilitada são fortes candidatas à extração. Devido à cavidade oral ser uma fonte de infecção, é fundamental assegurar que o problema foi erradicado."

Estudos mostram uma relação entre infecção oral e doenças sistêmicas – desde uma sinusite até uma meningite (inflamação da membrana que reveste o cérebro), endocardite (inflamação do músculo cardíaco) ou ainda um reumatismo. Embora sejam raras, essas ocorrências são possíveis, graves, e devem ser prevenidas, segundo a cirurgiã-dentista. 

Há pesquisas, ainda, que relacionam o material utilizado no tratamento de canal com a possibilidade de uma eventual infecção posterior – muitos anos depois. Substâncias como o magnésio e o silicone, por exemplo, podem desencadear uma reação ao corpo estranho que se converte em infecção com o passar do tempo. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.