Mostra estudo

Fumar enfraquece gene que protege artérias

O ato endurece as artérias e causa doenças cardíacas, segundo informe divulgado na revista Circulation

09:20 · 19.06.2017
fumar
Os cientistas reuniram dados genéticos de mais de 140 mil pessoas ( Foto: Divulgação )

O cigarro debilita um gene que protege as artérias, aumentando o risco de fumantes sofrerem de obstrução desses vasos sanguíneos. 

A alerta veio de cientistas americanos em informe publicado na revista Circulation. A descoberta aponta uma explicação genética de como fumar pode levar ao acúmulo da placa que endurece as artérias e causa doenças cardíacas.

"Este foi um dos primeiros grandes passos rumo à resolução do complexo quebra-cabeça das interações genético-ambientais que levam a doenças coronarianas", disse o coautor do estudo e professor da Perelm School of Medicine, Danish Saleheen.

Estudo

Os cientistas reuniram dados genéticos de mais de 140 mil pessoas com foco em regiões do genoma previamente associadas com alto risco de acúmulo de placa nas artérias.

"Uma mudança em uma única 'letra' do DNA no cromossomo 15, perto do gene que expõe uma enzima (ADAMTS7) produzida nos vasos sanguíneos, foi associada com 12% de redução do risco em não fumantes", destacou o informe.

A publicação indicou ainda que "os fumantes com a mesma variação tiveram apenas 5% menos risco de doenças coronarianas, reduzindo em mais da metade o efeito protetor desta variação genética".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.